Eletrobras terá plano de demissão

s

Por

Um novo Plano de Demissão Consensual (PDC) será aberto pela Eletrobras a partir de outubro. A iniciativa deve atingir cerca de 2,5 mil funcionários da estatal, conforme sinalizou o presidente da empresa, Wilson Ferreira Junior, ontem durante evento em São Paulo.

Segundo a Agência Estadão Conteúdo, o executivo lembrou que a companhia implanta em todo o grupo o sistema SAP e o Centro de Serviços Compartilhados (CSC), que vão exigir menor número de funcionários quando estiverem plenamente em operação.

"Eles têm um nível de produtividade pretendida, e neste nível de produtividade poderemos ter até 2,4 mil funcionários a mais do que precisamos", explicou. "A tecnologia que é mais avançada, a padronização de processos e a organização dos processos vão permitir ao grupo Eletrobras como um todo, não só a holding, reduzir em torno 2,4 mil empregados", acrescentou.

Questionado sobre a estimativa de custos com o novo programa de demissões, o executivo reiterou expectativa anterior de R$ 1 bilhão com a redução do quadro de funcionários. Ele lembrou que o PDC já aprovado poderia ser reaberto várias vezes ao longo do ano. A primeira etapa, já encerrada, recebeu adesão de um número menor de funcionários do que o inicialmente previsto.

"Entendemos que tínhamos de avançar em algumas implantações de sistemas e do centro de serviços, além da mudança da companhia, que ocorre no mês que vem, e isso obviamente precipitou tudo isso", disse.

Ferreira Junior estima que a estatal encerre o ano com apenas 12 mil funcionários.

 

Comentários

Últimas de Economia