ANP questiona falta de repasse para valor da gasolina cair

A Petrobras tem anunciado seguidas reduções de valores nas refinarias, que passam de 20% em novembro, mas que não chegam ao consumidor final

Por O Dia

Motorista reclama de distribuidoras que não repassam queda de preço
Motorista reclama de distribuidoras que não repassam queda de preço -

Rio - A Agência Nacional do Petróleo (ANP) vai questionar as distribuidoras de combustível sobre a falta de repasse da queda do preço da gasolina para os postos de abastecimento. A Petrobras tem anunciado seguidas reduções de valores nas refinarias, que passam de 20% em novembro, mas que não chegam ao consumidor final. As empresas devem prestar esclarecimento em até 15 dias.

A decisão de fiscalizar veio por conta do preço do produto em alguns estados. No Rio, por exemplo, pesquisa da ANP mostrou que o valor médio do litro do combustível, entre 18 e 24 de novembro, era de R$ 4,966. A redução do preço foi de apenas R$ 0,17 em relação a pesquisa da semana anterior.

O pedido da agência atende à atribuição legal de zelar pela proteção do consumidor quanto a preços, qualidade e oferta de produtos.

Motoristas reclamam

No último dia 15, O DIA mostrou a discrepância dos preços entre os postos e os anúncios pela Petrobras. Motoristas de táxi contaram que o alto valor pesa no orçamento no fim do mês.

"Acabo abastecendo com gás porque não consigo manter o táxi só com a gasolina neste preço tão absurdo", disse Fábio Oliveira, de 37 anos. Em 30 dias, o litro ficou 24% mais barato para as distribuidoras. A redução nas bombas não chegou a 2%.

 

Comentários

Últimas de Economia