Segurados idosos também podem fazer prova de vida em agências do INSS

Além de bancos, postos da Previdência são opções para aposentado atualizar senha e comprovar que está vivo

Por MAX LEONE

Aposentado acima de 60 anos pode agendar prova de vida pelo 135
Aposentado acima de 60 anos pode agendar prova de vida pelo 135 -

Rio - Os aposentados e pensionistas do INSS com mais de 60 anos de idade também vão poder fazer a prova de vida e a atualização de senhas nas agências da Previdência Social. A Resolução 677/19 do instituto, publicada ontem no Diário Oficial da União, ampliou a possibilidade de locais para a atualização de dados que até então era feita apenas nos bancos pagadores de benefícios. A partir de agora, o idoso poderá optar onde fará o procedimento para não ter o pagamento suspenso.

A medida do INSS também abrange segurados com mais de 80 anos de idade e os quem têm dificuldades de locomoção. Esses dois grupos terão como agendar a visita de um servidor do instituto ao local em que estiverem para fazer a prova de vida. 

Segundo a resolução, tanto a marcação para ir ao posto do INSS quanto para receber o funcionário em casa deverá ser feita pela Central de Atendimento 135 e o site do Meu INSS. A pessoa que não tem condição de se dirigir a uma agência do instituto é obrigada a apresentar atestado médico ou declaração emitida pelo hospital com agendamento prévio a fim de comprovar a limitação.

COM MENOS DE 60 ANOS

O INSS ressalta que para os aposentados e pensionistas com menos de 60 anos de idade e que não tenham nenhum tipo de problema a prova de vida e a atualização de senha continuarão nos bancos pagadores de benefícios. A comprovação de dados precisa ser feita até 12 meses após a última atualização. De acordo com o instituto, o objetivo é evitar pagamentos indevidos e fraudes.

Os segurados devem ficar atentos para não perder os benefícios. Os bancos fazem os comunicados do procedimento anual por meio de mensagens nos terminais eletrônicos de autoatendimento e sites na internet. Algumas instituições já usam biometria nos caixas eletrônicos para comprovar que o segurado está vivo.

 

Quase 40 mil sob risco de ter pagamento suspenso no Rio

Quase 40 mil aposentados e pensionistas do INSS no Estado do Rio estão sob risco de ter o benefício suspenso ainda este mês. De acordo com o instituto, de mais de 35 milhões de segurados em todo o país, 529 mil ainda não compareceram aos bancos pagadores nos últimos 12 meses após a última comprovação para fazer a prova de vida.

No Rio são 39.374 pessoas que precisam comprovar que estão vivas para não pararem de receber mensalmente. O instituto alerta que o benefício será cessado depois de seis meses sem comprovação de dados

Conforme a resolução assinada pelo presidente do INSS, Renato Vieira, a prova de vida e o desbloqueio de crédito após a prova de vida ocorrerá "de forma imediata, mediante identificação do titular, procurador ou representante legal".

Comentários