Fazenda fiscaliza 30 empresas suspeitas de sonegação impostos

Entre as irregularidades foram detectadas falta de emissão de nota fiscal ao consumidor

Por EDDA.RIBEIRO

Empresas autuadas terão um prazo de 30 dias para regularizar a sua situação
Empresas autuadas terão um prazo de 30 dias para regularizar a sua situação -

Rio - Sob suspeita de irregularidades entre entrada e saída de produtos, 30 estabelecimentos no estado foram fiscalizados nesta quarta-feira pela Secretaria Estadual de Fazenda. Além de incoerências nas informações sobre valores prestados pelos empresários, o órgão apurou também a falta de emissão de Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFC-e). Em caso de confirmação das pendências, o prazo para regularizar a situação é de 30 dias.

As lojas fiscalizadas estão localizadas na capital e em Petrópolis, na Região Serrana. Em alguns casos, os empreendimento não dispõem de sistemas para emitir e enviar o documento Sefaz. Em outros, a emissão não ocorre visando que não ultrapasse o limite máximo de faturamento para participação no Simples Nacional.

Batizada como 'Operação Humilis Nota',  foi a 13ª iniciativa de combate à sonegação e fortalecimento da arrecadação feita só este ano pela secretaria. 

“A Operação Humilis Nota tem um forte caráter educativo e de conscientização do contribuinte para a importância da emissão da Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica”, disse o superintendente de Fiscalização da Sefaz-RJ, Thompson Lemos.

 

*Estagiária sob supervisão de Max Leone

Comentários