Maia quer incluir estados e municípios na reforma

Presidente da Câmara diz que vai conversar com governadores. Presidente do Senado, avalia que forma passará nas duas casas até outubro

Por MARTHA IMENES

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia -
Brasília - No que depender do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) estados e municípios vão voltar para a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 6 ainda durante a tramitação do texto na Comissão Especial que analisa a Reforma da Previdência. Ontem, Maia afirmou que se reunirá com governadores para discutir o assunto. Essa discussão pode adiar ainda mais a votação da reforma.
Parecendo ignorar o movimento da Câmara, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou, em evento promovido pelo site "Poder 360", que já há votos suficientes para aprovar a PEC 6 nas duas casas até outubro. Maia avalia que não adianta excluir os estados da Reforma da Previdência, uma vez que, na opinião dele, "o problema volta" para o Congresso e para o governo federal.
"A gente vê a pressão que os estados estão fazendo por recursos. Então, não adianta excluir os governadores porque depois o problema volta para o Congresso Nacional, volta para o Executivo", afirmou.
O texto está no terceiro dia de debate na comissão, a próxima etapa é a votação do parecer do relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), que pode acontecer ainda nesta semana. O texto a ser aprovado pela comissão será enviado para o plenário da Câmara.
"Alguns governadores devem estar em Brasília entre hoje (terça) e amanhã (quarta). Eu pretendo, antes de o relator ler a complementação de voto, que a gente possa ter dialogado com todos os governadores sobre algum acordo para inclusão dos governadores já na comissão", disse.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários