E pela internet, o emprego pode estar a um simples clique

Empresas utilizam recrutamento online para escolher candidatos. Veja em quais sites é possível tentar uma oportunidade

Por MARTHA IMENES

Sites especializados oferecem vagas pela internet
Sites especializados oferecem vagas pela internet -
Rio - Feirões de emprego, e outros métodos tradicionais de busca, são uma mão na roda para quem está em busca de uma oportunidade de trabalho. Mas uma outra ferramenta está bem próxima do candidato, que muitas vezes não sabe como lidar muito bem com ela: a internet. Dando prosseguimento à Semana de Emprego, O DIA vai dar dicas de como ampliar as chances de conseguir uma vaga pela web.
É importante ressaltar que existem cada vez mais recursos para facilitar a vida de pessoas que caçam oportunidades profissionais. Algumas dessas soluções já são conhecidas do grande público, como o Facebook e o LinkedIn. Ou os sites VAGAS.com e Catho.
Mas também há tecnologias mais recentes, tais como o Reachr, espécie de Tinder profissional criado em 2016, ou a Talentix, plataforma especializada em videocurrículos lançada em meados de 2015.

Confira
Du Migliano, co-fundador da 99jobs (www.99jobs.com) dá algumas dicas. A primeira é uma busca rápida: digite no campo de busca do Facebook a palavra "Carreira". "Não é muita gente que sabe, mas grande parte das empresas tem redes sociais voltadas para a aquisição de talentos", informa. A JBS tem a "Jovens de Valor", a LOréal a "Talentos", o Itaú a "Vagas Agência" e muito mais.
Procure no campo de busca "Vagas + o nome da sua cidade" - Ainda no Facebook, a maioria das cidades, mesmo as de interior, possuem esses grupos de divulgação de oportunidades! Também tem vertentes como "vaga freelancer", "vagas para minas" e uma série de desdobramentos. "Vale dar uma explorada na ferramenta de busca", afirma.
"Parece óbvio, mas tem gente que cria o cadastro e esquece, ou muda o número de celular e não atualiza. Quanto mais atualizado estiver o seu cadastro, maior a chance de você receber e-mails/comunicações de vagas que estão no seu perfil", acrescenta o especialista.
"Entrou na internet e tem uma empresa do seu interesse? Vá ao Linkedin e tente conversar com alguém que seja do RH dessa empresa. Tire algumas dúvidas, faça algumas perguntas e dê uma sondada nos processos seletivos abertos", diz Edu. "Deixe a timidez de lado e entre em contato com recrutadores", orienta.
Se mostre interessado na entrevista. "Quando chegar até a empresa, não tenha medo de fazer perguntas ao recrutador sobre as atividades que serão desempenhadas ou tirar eventuais dúvidas sobre a empresa", diz.
Conheça alguns sites de emprego
LinkedIn
Além de servir como rede de relacionamento profissional e networking, o LinkedIn também pode ser usado para procurar emprego e se vender para o mercado por meio do seu perfil – que funciona como uma espécie de “anúncio publicitário” de si mesmo. Os headhunters usam filtros bastante específicos para fazer uma busca no banco de dados do LinkedIn.
Por isso, é importante incluir o maior número possível de informações sobre si mesmo, como local de residência, cargo ou nível de senioridade, universidade onde estudou, porte do empregador atual etc. Quanto mais abundante o uso de palavras-chave adequadas ao seu perfil, mais chances você terá de ser incluído na filtragem feita pelo recrutador. Quem paga pelo serviço é o contratante, não o candidato.

VAGAS.com
A plataforma é totalmente gratuita para o usuário, já que o modelo de negócios da empresa prevê que a receita venha apenas dos contratantes. Há mais de 3 mil empresas cadastradas. Os serviços ao candidato incluem a busca por emprego, alerta de vagas por e-mail, cadastro de currículo e materiais de apoio sobre o seu perfil comportamental.

Catho
O site hospeda currículos e anuncia vagas em diversas áreas. Entre os recursos gratuitos estão a busca por empregos e o aviso de novas vagas por e-mail. Também é possível assinar a Catho por 7 dias sem pagar nada. A assinatura do serviço permite fazer cursos online e ter acesso ao contato dos recrutadores. O site afirma ter 7 milhões de currículos cadastrados.
Reachr
Lançada em 2016, esta plataforma de recrutamento funciona com base em algoritmos que investigam afinidades entre empregadores e candidatos. O sistema é similar ao de aplicativos de relacionamento como o Tinder: o objetivo é dar “match”. O serviço é gratuito para quem busca vagas. Colgate, Natura e Decathlon são algumas das empresas que atualmente contratam profissionais pela plataforma.

Talentix
Direcionada especificamente para talentos nas áreas de engenharia e TI, a plataforma produz e hospeda videocurrículos dos candidatos, que servem como entrevistas ou pré-entrevistas para os recrutadores. Para o candidato, há duas modalidades de uso: uma versão simplificada e gratuita do serviço, ou um pacote pago, com recursos mais elaborados.

Maturi Jobs
Este é um serviço especializado em vagas para profissionais com 50 anos de idade ou mais. Segundo o site, as oportunidades selecionadas são “trabalhos de todos os tipos, que valorizam a experiência das pessoas maduras”. O candidato pode se cadastrar gratuitamente. O site também oferece dicas sobre networking e entrevistas de emprego para profissionais mais velhos.
Jooble
Batizada pela combinação das palavras “job” (“emprego”, em inglês) e Google, o Jooble define a si mesmo como um motor de busca de vagas. A pesquisa se torna mais precisa com a ajuda de um painel de filtros, localizado ao lado esquerdo da tela. O sistema filtra os resultados duplicados automaticamente, de forma que a mesma vaga anunciada em vários sites apareça em um único anúncio de emprego. Também é possível assinar uma newsletter que traz alertas sobre o surgimento de oportunidades adequadas às suas preferências.

HireApp
O aplicativo serve para divulgar o trabalho de prestadores de serviços. O sistema cria uma “rede de confiança” a partir dos contatos do usuário e os dos seus amigos. Serve tanto para anunciar o seu perfil para o mercado quanto para contratar colaboradores para o seu próprio negócio.

Prolancer
A plataforma oferece vagas permanentes e temporárias com foco em trabalhos remotos, tais como como serviços de programação, web design, tradução e redação. Hoje o site conta com 165 mil profissionais cadastrados e 20 mil empregadores.

d’hire
O site conecta headhunters, empresas e candidatos e promove processos seletivos online. A inscrição para quem procura emprego é gratuita. Quem é contratado recebe um bônus equivalente a 5% da taxa paga pelo contratante. A plataforma também conta com um fórum aberto para troca de informações entre especialistas em recrutamento e empregadores.

InfoJobs
O site oferece ferramentas para que as empresas possam gerir processos seletivos e os candidatos anunciem seus currículos de forma gratuita. Há vagas para diversos setores e níveis hierárquicos. É possível fazer buscas de oportunidades por cargo/área e localidade. Segundo informações oficiais, a plataforma recebe 23 milhões de visitas por mês e conta com 16 milhões de profissionais cadastrados.
 

Comentários

Últimas de Economia