Rio tem os imóveis mais caros do país

Santo Cristo surpreende como segundo bairro com unidades mais valorizadas

Por O Dia

Rio - Apesar da capital carioca ter tido leve queda no preço médio de imóveis residenciais para venda, o valor ainda continua alto e se manteve como o mais caro do país. O preço médio no mês de outubro foi de R$ 9.370 metros quadrados. Em seguida vêm São Paulo (R$ 8.969/m²) e Brasília (R$ 7.425/m²).

Na variação de outubro, a queda foi de 0,17%. Já no acumulado nos últimos 12 meses, o patamar caiu 2,19% e a variação acumulada no ano, a desvalorização é de 1,85%. No comparativo entre bairros com valores mais altos, dos cinco primeiros, quatro ficam na Zona Sul. Entre os mais caros estão: Leblon (R$ 21.058), Santo Cristo (R$ 20.150), Ipanema (R$ 18.415), Gávea (R$ 16.006) e Lagoa (R$ 15.987). 

Segundo o Fipezap, o bairro de Santo Cristo, na região central, que tem em sua maioria imóveis com valores mais baixos, apareceu entre os cinco primeiros por conta de unidades lançadas na área que puxaram o valor para cima.

Já os bairros com valores mais baixos ficam na Zona Norte e Oeste: Cosmos (R$2.519), Coelho Neto (R$2.514), Turiaçu (R$ 2.510), Santíssimo (R$ 2.509) e Pavuna (R$ 2.377). 

A queda no Rio acompanha o geral do Índice FipeZap, que indicou uma variação de -0,14% no preço médio de vendas de imóveis residenciais em relação ao mês anterior. A variação observada foi inferior ao comportamento esperado do IPCA/IBGE para o mês (0,08%), de acordo com informações atualizadas do Boletim Focus do Banco Central.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários