Rio, 03/12/2019 - ESPECIAL - Cardeno especial sbre a cidade de Tres Rios. Josimar Salles.Prefeito. Foto: Ricardo Cassiano/Agencia O Dia - Ricardo Cassiano/Agencia O Dia
Rio, 03/12/2019 - ESPECIAL - Cardeno especial sbre a cidade de Tres Rios. Josimar Salles.Prefeito. Foto: Ricardo Cassiano/Agencia O DiaRicardo Cassiano/Agencia O Dia
Por O Dia
Eleito em 2016 com 50,62% dos votos, o prefeito de Três Rios, Josimar Salles, tem se destacado entre os gestores municipais do Estado do Rio de Janeiro. Empenhado em atrair novos investimentos para sua cidade natal, ele aposta na experiência profissional adquirida ao longo dos anos no setor privado, para levar o município a figurar entre um dos mais desenvolvidos do país.
Saúde e educação seguem como sua principal bandeira. No entanto, o gestor acre dita que o setor da indústria será o grande responsável pelo crescimento de Três Rios. Localização e segurança são fatores que corroboram para os avanços previstos por Salles.
Publicidade
O DIA: O senhor não tem carreira na política. Como surgiu a ideia de concorrer ao cargo de prefeito e quais os principais resultados?
Prefeito: Grande parte da minha experiência profissional é na área de gestão. Meu desejo sempre foi ver o município crescer. Por isso, aceitei o desafio de gerir minha cidade, sempre com responsabilidade. Nesse período, reduzimos em quase 30% o número de secretarias, renegociamos contratos, cancelei contratos de alugueis que no meu entendimento eram desnecessários. Estou dando continuidade às obras que não foram finalizadas no governo passado, antes de começar novos projetos. Os desafios são enormes, mas não podemos parar.

O Dia: A saúde é uma área que preocupa em todos os municípios. De que maneira o senhor pretende melhorar o serviço que é prestado?
Publicidade
Prefeito: A saúde tem que ser uma prioridade em qualquer gestão. A reforma da Upa era bastante guardada pela população, mas não vamos parar por aí. Já estamos buscando recursos para a construção de uma nova unidade na cidade. Também estamos ampliando as Unidades Básicas de Saúde (UBS). O Hospital Nossa Senhora da Conceição, que tem uma parceria com a prefeitura, também está em obras de ampliação. São obras necessárias, pois recebemos pacientes de pelo menos outros cinco municípios vizinhos.

O Dia: Como o senhor avalia a educação oferecida pelo município e de que forma os investimentos estão atrelados à esta área?

Prefeito: A educação também merece atenção especial. Estamos reformando todas as escolas públicas. Nossa cidade vem atraindo escolas técnicas e profissionalizantes. Temos parcerias com diversas empresas que aproveitam nossos estudantes, principalmente aqueles que estão se formando. Uma educação de qualidade, que cria a mão de obra, certamente desperta o interesse dessas empresas e isso melhora a economia local.

O Dia: Como funciona o programa que destina bolsas de estudo para o curso de medicina? Qual o objetivo?
Prefeito: Este é um dos principais legados da nossa gestão. A cada semestre são disponibilizadas cinco bolsas integrais para o curso. O programa é uma parceria com a Faculdade Suprema e é exclusivamente voltado para os moradores de Três Rios. Após formados, esses médicos prestarão serviço no próprio município. Teremos médicos de origem humilde, que terão um olhar mais intimista para atender dignamente quem precisa.
Publicidade
O Dia: Em uma região onde o futebol é uma das válvulas de escape, como beneficiar a população por meio do esporte?
Prefeito: Eu venho do futebol e sei que a prática esportiva é de total relevância para a formação de cidadãos de bem. Neste sentido, fechamos uma parceria com a CBF e estamos perto de iniciar o Gol do Brasil, projeto que vai ensinar o futebol aos mais novos e profissionalizar professores e técnicos da região. O projeto vai acontecer no Campo do Cruzeirinho, que já está passando por uma reforma. Em breve, teremos novos craques saindo daqui.
Publicidade
O Dia: Apesar da coleta seletiva, a cidade ainda tem um potencial enorme para a reciclagem. Como isso é incentivado pela prefeitura?

Prefeito: Tínhamos um lixão, de onde algumas pessoas tiravam seu sustento por meio da reciclagem, mas isso não era feito da maneira correta. A solução foi criar uma cooperativa e dar dignidade às famílias. Disponibilizamos um caminhão e um galpão para as atividades. A iniciativa ainda não contempla todos os bairros. É um trabalho de longo prazo, pois é preciso conscientizar as pessoas sobre a importância de mantermos a cidade limpa. Existem parcerias com condomínios e empresas e em breve vamos ampliar a coleta.
O Dia: Ainda com relação às questões ambientais, como a recuperação da Lagoa das Promessas poderá beneficiar os moradores?

Prefeito: A grande verdade é que o próprio lixão estragou a lagoa, que era um dos nossos patrimônios. A recuperação virou uma obrigação e isso está sendo possível graças a uma parceria com o Inea. Será um processo difícil, que vai exigir paciência, porém, vai valer à pena. Nosso objetivo é ver novamente as famílias e turistas passeando às margens dela.
Publicidade
O Dia: Um dos momentos mais esperados pelos moradores é a reinauguração do sistema ferroviário. Como será o funcionamento?
Prefeito: Estamos reconstruindo a estação, que era um dos nossos patrimônios e acabou demolida. O projeto do Trem Rio Minas conta com uma parceria com a ONG Amigos do Trem. A expectativa é que no primeiro momento o trem seja um dos atrativos turísticos, trazendo cerca de 800 visitantes por final de semana. No entanto, também estamos avaliando a possibilidade de adaptações para o transporte de cargas, já que temos uma localização que privilegia a logística para as grandes indústrias.
Publicidade
O Dia: Como a população tem encarado o crescimento da cidade e até mesmo a chegada de novos moradores? Há algum desconforto?
Prefeito: Temos recebido pessoas de muitos municípios vizinhos e até de outros estados, como Minas e São Paulo. Nossa população é muito hospitaleira e entende que estamos crescendo. É um fenômeno importante porque gera movimento para o comércio local, que vai desde o pequeno empreendedor aos grandes
empreendimentos, como os hotéis que se instalaram aqui neste período.
Publicidade
O Dia: Como tem sido o diálogo do município com o Governo do Estado?

Prefeito: Temos que reconhecer o apoio recebido. Na saúde, por exemplo, recebemos duas novas ambulâncias. A própria Upa conta com verbas estadual e federal. Na segurança pública tivemos a substituição de todas as viaturas da Polícia Militar, além de contar com um reforço no policiamento. No próximo ano, teremos uma escola militar que traz um conceito de disciplina muito forte. Será uma parceria com a Secretaria Estadual de Educação. Também estamos contando com o apoio do governador Wilson Witzel para a chegada de nova empresas.
O Dia: Como o senhor acha que serão os próximos anos para Três Rios tendo em vista o atual cenário econômico?
Publicidade
Prefeito: Eu vejo um futuro brilhante pela frente. Três Rios vai se consolidar como umas das cidades mais desenvolvidas do estado. Não apenas pela chegada das indústrias, mas também pelo equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a qualidade de vida. Acho que é isso que as pessoas buscam: educação de qualidade, segurança. É essa cidade que eu vejo: próspera.