Fique ligado: últimos dias para aderir ao saque-aniversário do FGTS

Cotista pode optar pela modalidade de saque na página fgts.caixa.gov.br ou pelo aplicativo do fundo

Por MARTHA IMENES

Trabalhador pode escolher no aplicativo se vai querer ficar no saque emergencial ou aniversário
Trabalhador pode escolher no aplicativo se vai querer ficar no saque emergencial ou aniversário -
O prazo para aderir ao saque-aniversário do FGTS acaba no dia 31. Ou seja, na próxima terça-feira. Essa modalidade de saque permite que o trabalhador retire uma parte do dinheiro do fundo todo ano, a partir do mês em que ele nasceu. Quem fizer a mudança de saque depois desta data, só vai começar a receber as parcelas anualmente a partir de 2021. Atenção: o saque-aniversário não deve ser confundido com o saque-imediato de R$ 500 liberado para todos este ano.

É importante ressaltar que, ao escolher o saque-aniversário, a pessoa perde a possibilidade de saque do valor integral dos depósitos se for demitido do emprego. A multa rescisória de 40% sobre todos os valores depositados pelo último empregador para casos de desligamento sem justa causa permanece igual. Em qualquer uma das modalidades de saque, o trabalhador continua a receber esse benefício.

Se o cotista preferir receber todo o montante do fundo em caso de demissão, não deve aderir à nova categoria de saque-aniversário. Para permanecer no chamado saque-rescisão, não é preciso fazer nada, informou a Caixa.

Mas se preferir receber parte do saldo todo ano, deve pedir a adesão pelo aplicativo do FGTS ou pelo site fgts.caixa.gov.br. Lá o cotista clica em "Meu FGTS", em seguida acessa a aba "Opção Sistemática de Saque FGTS". Aperte em "Optar" ao lado de saque-aniversário para aderir.

Com base no saldo atual, o sistema da Caixa permite que o trabalhador faça uma simulação do quanto irá receber.

Quantia depende do saldo atualizado
O valor que será liberado todo ano para quem migra para o saque-aniversário vai depender do saldo da conta no Fundo de Garantia. Haverá sete faixas de pagamento. Para contas com saldo acima de R$ 500, será acrescido uma parcela adicional fixa, além de um percentual do fundo.

Na segunda faixa, por exemplo, alguém que tenha um saldo de garantia de R$ 500,01, poderá sacar R$ 250 (40% do saldo acrescido de R$ 50 de parcela fixa). Já os que têm R$ 1 mil no saldo, poderão retirar R$ 400 (40% do saldo) mais o adicional de R$ 50, total de R$ 450.

A partir de 2021, o saque ficará disponível por três meses todos os anos, a partir do primeiro dia útil do mês de aniversário do trabalhador. Por exemplo, quem nasceu em 20 de março, pode sacar de 1º de março até o último dia útil de maio. Se a retirada não for feita dentro do prazo, o valor da parcela volta para o fundo.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários