Leandro Azevedo da Silva é dono de um estúdio de tatuagem sobre rodas - Divulgação / SMDEI
Leandro Azevedo da Silva é dono de um estúdio de tatuagem sobre rodasDivulgação / SMDEI
Por O Dia
Rio - A prefeitura lançou, nesta quarta-feira, o Truck.Rio, decreto que regulamenta a chamada economia sobre rodas; ou seja, os serviços prestados à população em trailers, caminhõezinhos e módulos rebocáveis, além de bicicletas. Inicialmente serão 400 pontos da atividade espalhados pela cidade.
Mesmo sendo um meio que exige menos do comerciante, a prefeitura alerta que ele o dono do empreendimento deve respeitar condutas e pagar algumas taxas municipais.
Publicidade
"A partir de agora, a pessoa interessada vai protocolar uma solicitação na Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, cumprindo as exigências de documentos, aguardar a aprovação e terá seu ponto determinado e identificado para trabalhar, tranquilamente", afirma o secretário da pasta, Renato Moura.
Na onda dos food trucks, vieram outras alternativas de economia sobre rodas, com serviços diversos, como pet shop e estúdio de tatuagem. Além dos conhecidos trailers, caminhõezinhos e módulos rebocáveis, as bicicletas também estão ganhando espaço com as food bikes.

"É importante ressaltar que o equipamento truck é um veículo e, por isso, tem que estar emplacado, respeitar normas de trânsito e só pode estacionar em local permitido para veículos. Já a food bike vai poder estar na via, alocada em praças públicas, passeios, sobre o calçamento", explica Moura.

Para cada solicitação de ponto à Coordenadoria de Economia sobre Rodas, será feita uma visita técnica ao local pretendido, para que sejam analisada a viabilidade econômica e verificar se não haverá impactos para o comércio constituído no local.

"Cada local autorizado receberá uma placa, colocada pela prefeitura, que garantirá a ocupação do espaço e o funcionamento do comércio. Além disso, o empreendedor será identificado com um crachá, com foto", garante o secretário.

Dono de um estúdio de tatuagem sobre rodas, o Tattoo na Van, Leandro Azevedo da Silva, de 37 anos, espera ganhar novos clientes.

"Meu sonho é poder atender clientes em vias públicas. Agora vou poder escolher um ponto na cidade e trabalhar", projetou.