Por

A sobrecarga das mulheres não é exclusiva do período de pandemia. De acordo com a psicóloga Graziela Alves, especialista em Gestão de Pessoas, essa vivência é algo histórico desde quando a mulher passou a ganhar espaço no mercado de trabalho, se capacitando e estudando. A especialista alerta, porém, que é possível usar o isolamento social como pretexto para negociar papéis, horários e divisão de tarefas entre homens e mulheres.

De acordo com a psicóloga, para ter uma rotina menos pesada, é importante que os casais tenham conversas corajosas. "Aqueles assuntos impopulares. Aquilo que foi estabelecido socialmente que isso é coisa de homem ou aquilo é coisa de mulher. Isso tudo merece ser conversado", orienta Graziela.

Segundo a psicóloga, o ideal é que a conversa seja uma negociação: "A divisão de tarefas não pode ser por gênero, mas sim por habilidades. Ambos têm dificuldades e facilidades. Eles precisam dividir a tarefa dentro do conceito da equidade". A especialista orienta que dentro dessa conversa é preciso considerar as rotinas de trabalho de cada um deles.

"É muito importante reduzir um pouco o nível de expectativa de cobrança sobre todos, seja na arrumação da casa ou no acompanhamento dos filhos. As coisas não estão acontecendo no modo normal", ressalta a especialista.

Você pode gostar
Comentários