ANMP: peritos nos postos do INSS e agenda 'fechada'

Em São Paulo, quatro agências mesmo com peritos não tiveram agendamento realizado. Secretaria garante que atendimentos serão retomados

Por MARTHA IMENES

Briga entre INSS e associação de peritos deixa segurado perdido
Briga entre INSS e associação de peritos deixa segurado perdido -
A novela da reabertura do INSS parece não ter fim. Embates entre o instituto e a Associação Nacional de Médicos Peritos (ANMP) vêm se desenrolado desde o dia 14 de setembro, quando algumas agências da Previdência reabriram, mesmo sem perícia médica. Filas, aglomerações, agendamentos remarcados. De um lado o INSS dizendo que havia condição de atendimento, do outro a associação garantindo que os protocolos de segurança não eram eficazes. E os segurados no meio dessa briga de foice sem saber o que fazer. E ontem, mesmo após vistorias e aval para funcionar, segundo a ANMP, quatro postos de São Paulo deixaram na mão 480 segurados.

De acordo com a ANMP, "17 peritos na agência do Glicério, dez na agência de Santo Amaro, sete do posto do Tatuapé, e seis de Osasco não puderam atender".

"Com isso, 40 peritos deixaram de atender 480 pericias médicas presenciais na data de hoje (ontem) somente nessas quatro agências. Esse quantitativo representa quase 10% da média de perícias agendadas nos últimos dias", informa a associação, em nota.

Resposta da Previdência
Procurada, a Secretaria de Previdência informou que "as inspeções foram realizadas no fim da semana passada e as agendas para marcar atendimentos foram abertas ontem para permitir o atendimento hoje seguindo o trâmite normal estabelecido. Os peritos médicos também foram comunicados pela Subsecretaria da Perícia Médica Federal de que amanhã (hoje) teriam atendimentos presenciais".

"Já a APS (Agência da Previdência Social) Osasco foi inspecionada ontem e terá a agenda aberta para marcações a partir de hoje. O atendimento aos segurados começa amanhã", respondeu.

Balanço
Ontem, de 915 peritos médicos federais que deveriam ter retornado ao atendimento presencial nas agências, 633 (69%) compareceram aos seus postos de trabalho. Foram realizadas, até às 16h, 5.716 perícias presenciais. Esses atendimentos ocorreram em 189 das 227 agências que deveriam ter perícia médica ontem, informou a secretaria.

Comentários