Edifício-sede do Banco Central - Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Edifício-sede do Banco CentralMarcello Casal Jr/Agência Brasil
Por O Dia
Brasil - O Banco Central (BC) divulgou que 57,8 milhões de cadastros já foram feitos na chaves do Pix. O registro é para ter acesso ao novo meio de pagamentos desenvolvido pelo BC, que vai permitir transferências e pagamentos instantâneos 24 horas por dia e nos sete dias da semana. Entretanto, neste primeiro momento, o período e só para cadastro, pois o sistema só entra em funcionamento a partir do dia 16 de novembro. 
Entretanto, nesta semana, o BC divulgou que do dia 3 ao dia 15 alguns clientes dos bancos já terão acesso ao novo sistema. O número é expressivo pois cada cliente pessoa física pode ter até cinco chaves por conta da qual for titular. É importante ressaltar que o cadastro pode ser feito quando o cliente quiser, mesmo após o lançamento do Pix.
Publicidade
O BC afirma que a chave é apenas um facilitador para receber um Pix. Entretanto, eles recomendam que o usuário cadastre a chave, pois assim será mais fácil o uso do sistema pelos clientes.
Sem a chave, é possível fazer um Pix com inserção manual de dados, contanto que as duas contas envolvidas na transação sejam de instituições que aderiram ao Pix.
Publicidade
Novo sistema
O sistema será gratuito para pessoas físicas e instantâneo, com previsão de que as transações sejam aprovadas e finalizadas em até 10 segundos.
Publicidade
Neste período, os correntistas podem cadastrar as chaves do PIX, uma forma de identificar a conta do cliente. No registro, o interessado deve acessar o aplicativo do banco e informar uma das três informações: número de telefone celular, e-mail ou CPF/CNPJ. Há, ainda, a possibilidade de gerar uma chave aleatória, caso o cliente não queira compartilhar seus dados pessoais.
Na hora de fazer transferência, em vez de informar nome, CPF, número da conta e da agência, feito atualmente, basta colocar a chave Pix.