Preços da gasolina e do diesel caem para distribuidoras; gás natural sofre reajuste de 35%
Preços da gasolina e do diesel caem para distribuidoras; gás natural sofre reajuste de 35%Divulgação
Por O Dia
A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (30) a primeira redução no preço médio da gasolina e do diesel para as distribuidoras. O reajuste vem depois da posse do novo presidente da companhia, general Joaquim Silva e Luna, que aconteceu no dia 19 de abril, após a confirmação feita pelo conselho de administração da estatal.
De acordo com a petrolífera, a gasolina teve uma redução de R$ 0,05 e o litro passa a valer R$ 2,59. Já o litro do diesel sofreu a queda de R$ 0,06 por litro e será vendido por R$ 2,71. Os valores passam a valer a partir deste sábado (1).
Publicidade
Ao assumir a presidência da Petrobras, Luna disse que buscará reduzir a volatilidade dos preços de combustíveis sem "desrespeitar" a paridade de importação, em discurso que agradou investidores e fez as ações da companhia subirem no dia.
A Petrobras reafirmou nesta sexta que sua política de preços de combustíveis estão "associadas ao mercado internacional e à taxa de câmbio" e têm influência limitada sobre os preços percebidos pelos consumidores finais.
Publicidade
Gás natural terá aumento
Já, em relação aos preços de venda de gás natural para as distribuidoras, a Petrobras afirmou que o produto vai sofrer um aumento de 39%, com relação ao último trimestre. O reajuste acontece no custo da molécula e do transporte do combustível. De acordo com a estatal, a alteração chegará para os consumidores através das revisões de tarifas que são feitas em cada estado, já que a distribuição do gás é de responsabilidade das agências e governo locais.
Publicidade
Na última quinta-feira, a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio (Agenersa) informou ao O DIA que, embora previsto pela Petrobras, o reajuste de 39% do Gás Natural, nas distribuidoras, foi adiado. O reajuste, que vale para quem usa gás de cozinha encanado e também para o GNV usado como combustível de automóveis, entraria em vigor no próximo sábado. No entanto, a agência reforçou que o assunto estava previsto na pauta, mas um dos conselheiros pediu vista, adiando a homologação das tabelas tarifárias, sem previsão de data para que o processo volte a julgamento.
"A Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio (Agenersa) informa que o julgamento dos processos relativos à homologação das tabelas tarifárias de gás natural que não foram concluídos na Sessão Regulatória de abril, realizada nessa quarta-feira (28), incluem o reajuste da molécula mais recente anunciado pela Petrobras neste ano", disse a nota.
Publicidade
Apesar da Agenersa não ter concluído os processos relativos à homologação das tabelas tarifárias de gás natural, como foi informado na nota divulgada acima, a Naturgy, responsável pela distribuição do insumo, afirmou que o aumento vai entrar em vigor neste sábado (1).
“A Naturgy informa que, conforme previsto no contrato de concessão, irá reajustar, a partir de 1º de maio, a tarifa do GNV, em decorrência do aumento do preço de venda do gás natural praticado pela Petrobras”, diz a nota.