Folia nas vendas

Roda de samba, promoções temáticas, decoração e carro de som são estratégias para atrair clientes neste Carnaval. CNC prevê que setor de alimentação deve movimentar R$ 4,1 bi no país

Por Bernardo Costa

O Carnaval deste ano deve impulsionar os lucros nos serviços ligados ao Turismo depois de três anos de quedas consecutivas de arrecadação no período festivo. A estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que prevê movimentação de R$ 6,78 bilhões no país. O segmento de alimentação fora do lar, segundo a instituição, é o que deverá registrar melhor resultado: R$ 4,1 bi.

De acordo com a CNC, a expectativa positiva pode ser explicada por inflação baixa e alta do dólar de cerca de 20% em relação ao ano passado, o que favorece o Turismo e os gastos de visitantes na cidade. "Esses fatores, num ambiente em que mais pessoas estão ocupadas e o crédito está mais barato, beneficiam os gastos não essenciais", explica Fabio Bentes, economista-chefe da CNC.

Na praça, os empresários do segmento de bares, restaurantes e lanchonetes estão otimistas. E pensam em estratégias para atrair clientes e dinamizar as vendas no Carnaval. Gerente do empório Dalapa, no Centro do Rio, Aluizio Costa contratou um especialista para decorar o restaurante, que terá roda de samba no primeiro dia de desfiles na Sapucaí. Segundo ele, a ideia é trazer a festa para dentro do estabelecimento.

"A ornamentação é uma forma de deixar o clima descontraído e fazer com que os clientes puxem assunto, dando uma brecha para avisarmos sobre as promoções que vamos criar o sobre o funcionamento da loja, que ficará aberta durante 24 horas nos dias da folia. Também vamos investir em carro de som para anunciar essas ações", diz o gerente, que estima aumento de lucros de 80% ao relação ao Carnaval passado.

Proprietária da lanchonete Champion, que opera no sistema de franquias, Selma Maria Mata prepara uma promoção: descontos de até 20% para os clientes que estiverem com camisa de Escola de Samba. A marca aposta no sucesso da ação especialmente nas duas unidades que serão inauguradas na Central do Brasil, nesta sexta-feira.

"A proximidade com a Marquês de Sapucaí foi fundamental para estruturarmos essa campanha de marketing, que valerá também para as lojas que temos em shoppings da Zona Oeste e em Madureira", diz Maria Selma.

Dicas para se dar bem

Para Louise Nogueira, gestora do projeto de Alimentação Fora do Lar do Sebrae-RJ, o desafio maior será para restaurantes que trabalham com rodízio ou à la carte. Segundo ela, a dica é investir em promoções que envolvam o carro-chefe da casa.

"Especialmente com pratos que sejam leves e de rápido consumo. Pois é isso que o público irá procurar no Carnaval. Mesmo que seja difícil, também sugiro um esforço para reduzir preços", diz.

Em relação à decoração temática, não apenas o ambiente pode ser enfeitado com motivos carnavalescos, mas também as páginas do cardápio e o uniforme dos garçons. "Tudo isso contribui para envolver o cliente. Deixa tudo no mesmo contexto", explica Louise Nogueira.

Outra dica é apostar nas redes sociais, com descontos para seguidores que curtirem, marcarem amigos ou compartilharem as postagens, que, segundo Louise, devem conter palavras-chave ligadas ao Carnaval.

Mais empregos

Segundo a CNC, há expectativa de aumento também nas contratações temporárias. Este ano, a previsão é de 23,6 mil vagas no país.

Comentários