Haddad e Manuela representam a chapa encabeçada pelo PT - AFP PHOTO / DOUGLAS MAGNO
Haddad e Manuela representam a chapa encabeçada pelo PTAFP PHOTO / DOUGLAS MAGNO
Por Agência Brasil

Brasília - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, nesta terça-feira, os pedidos de registro de candidatura de Fernando Haddad à Presidência da República e Manuela D'Ávila como candidata à vice. Por unanimidade, os integrantes do tribunal acompanharam o relator do caso, ministro Luís Roberto Barroso, reconhecendo a aptidão de Haddad e Manuela para terem a solicitação aceita pela Justiça Eleitoral.

Os candidatos fazem parte da coligação O Povo Feliz de Novo, do PT, PCdoB e PROS, e encaminharam o pedido ao TSE há duas semanas, dez dias após o tribunal impugnar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve registro indeferido com base na Lei da Ficha Limpa.

Segundo Luís Roberto Barroso, não houve notícias de inelegibilidade contra Haddad e Manuela. Durante o processo foi analisado que eles cumprem as “condições de elegibilidade”.

Sem contestação

O registro da candidatura foi aceito pelo plenário do TSE - Roberto Jayme/ TSE

Diferentemente do pedido feito por Lula, os demais partidos políticos e o Ministério Público Eleitoral não contestaram a candidatura. “Deve-se reconhecer a aptidão do candidato. Estou encaminhando no sentido do deferimento do pedido da candidatura”, afirmou Barroso, durante o julgamento.

No início do mês, o TSE decidiu rejeitar o pedido de registro de candidatura do ex-presidente Lula tendo como base algumas das 16 impugnações à candidatura apresentadas ao tribunal. Com a impugnação, o PT apresentou o nome de Haddad como substituto, tendo Manuela D'Ávila como candidata à vice. Apesar da situação indefinida até esta terça, o tribunal já havia considerado o nome de ambos como aptos para inserção nas urnas.

 

Você pode gostar