O TRE atribuiu a extensão nas filas nos locais de votação à quantidade de candidatos e à biometria - Tomaz Silva/Agência Brasil
O TRE atribuiu a extensão nas filas nos locais de votação à quantidade de candidatos e à biometriaTomaz Silva/Agência Brasil
Por ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na tarde deste domingo que 32 pessoas foram presas em todo o país por ocorrências eleitorais, de acordo com boletim atualizado por volta das 14h, que também aponta 102 ocorrências sem detenções.

Dos presos, um é candidato e foi detido por divulgação de propaganda no Estado de São Paulo. Outros dois candidatos também se envolveram em ocorrências por divulgação de propaganda em Minas Gerais, mas não foram presos. Foi registrada ainda uma ocorrência envolvendo um candidato em Mato Grosso, que não teve o motivo divulgado, também sem detenção.

Entre as demais ocorrências sem pessoas detidas (99), 33 foram registradas em Minas Gerais, por divulgação de propaganda. Já o maior número de prisões é de Alagoas, que registrou detenção por boca de urna (2), transporte ilegal de eleitores (1), e outros motivos não detalhados pela Corte, correspondendo a 6 presos. O segundo Estado com maior número de ocorrências é de Mato Grosso do Sul, onde 8 foram presos, grande parte por boca de urna.

PM detém pessoas fazendo boca de urna em eleições no Rio de Janeiro

A Polícia Militar do Rio de Janeiro já atuou em várias seções eleitorais detendo pessoas fazendo boca de urna junto às seções eleitorais com a distribuição de panfletos e santinhos de candidatos em várias regiões do Rio.

No Complexo do Alemão, militares apreenderam um veículo com grande quantidade de material de campanha eleitoral. O carro estava estacionado no lugar onde diversas pessoas realizavam boca de urna e panfletagem, o que é proibido pela lei eleitoral. O carro foi encaminhado à delegacia policial da Penha, onde ficará à disposição da Justiça Eleitoral.

Em outro ponto da cidade, na Rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico, duas pessoas foram detidas por militares do batalhão do Leblon, fazendo boca de urna junto a uma zona eleitoral. Os dois homens foram levados para a delegacia da Gávea.

Militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do morro do Salgueiro, zona norte do Rio, detiveram um candidato a deputado estadual com farto material de campanha eleitoral sendo distribuído no bairro da Tijuca. Cerca de 3 mil santinhos do candidato foram apreendidos pela PM. O caso foi encaminhado à delegacia policial do bairro.

Já no município de Niterói, região metropolitana do Rio, militares do batalhão de Niterói impediram um criminoso de roubar o presidente da seção eleitoral que funciona no Colégio Municipal Adelino Magalhães, no bairro da Engenhoca. O homem foi preso em flagrante. Com ele, os policiais apreenderam uma réplica de pistola automática, um rádio transmissor, um aparelho celular e o carro que o assaltante ocupava.

Tropa nas ruas

Cerca de 40 mil agentes das forças federais e estaduais atuam de forma integrada para garantir a segurança nas eleições deste domingo no Rio de Janeiro. Só a Polícia Militar está com de 35 mil agentes nas ruas, sendo 13,2 mil policiais extras, em todo o estado. Com o apoio de 4,5 mil homens das Forças Armadas, a PM está presente em todas as zonas eleitorais, policiando quase 4,9 mil locais de votação.

Você pode gostar