Caso a pandemia de coronavírus não recue existe a possibilidade de novo adiamento. Medidas de segurança serão tomadas para o pleito - Agência Brasil
Caso a pandemia de coronavírus não recue existe a possibilidade de novo adiamento. Medidas de segurança serão tomadas para o pleitoAgência Brasil
Por O Dia

Rio - O Estado do Rio de Janeiro teve 111 urnas substituídas nas primeiras horas de votação deste segundo turno das eleições, segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) O montante significa apenas 0,03% do total de urnas em todo o estado, frisou a diretora-geral do TRE-RJ, Adriana Brandão.

Ao contrário do que ocorreu na votação do primeiro turno, não há registro de filas nas seções eleitorais em decorrência da exigência de identificação através de biometria, informou o TRE-RJ.

"Está tudo correndo muito dentro da normalidade, já era esperado A votação está bem rápida, nenhum registro de fila", afirmou Adriana.

O uso de dados biométricos do Departamento Estadual de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran-RJ) pegou de surpresa os eleitores do estado no primeiro turno das eleições. Foi exigida a identificação digital nas seções eleitorais mesmo a quem não fez o cadastro biométrico, o que aumentou o tempo de votação e provocou filas em diferentes zonas eleitorais da capital. No Rio de Janeiro, cerca de 4,6 milhões de eleitores tiveram os dados biométricos do Detran-RJ aproveitados nas urnas eletrônicas. Caso a biometria não funcionasse, o eleitor tinha direito a votar através da identificação manual.

"A biometria continua. Não teve alteração. O processo de identificação biométrica vai acontecer de agora para todas as eleições. A validação acontece no primeiro momento. Ela vai ser no futuro próximo o único processo de identificação para garantir a segurança do processo de votação", explicou Adriana Brandão.

TSE registra troca de 912 urnas e 17 prisões

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que foram registradas 912 substituições de urnas eletrônicas que apresentaram defeito em todo o país até as 10h.

Segundo o tribunal, o número representa 0,17% do total de 454,4 mil urnas utilizadas no pleito deste ano. Até o momento, não foram registrados locais com votação manual.

O TSE também registrou 17 prisões de eleitores por propaganda eleitoral, que é proibida no dia da eleição. As prisões foram registradas no Ceará, Distrito Federal, Pará, na Paraíba, em Pernambuco, no Paraná, em Santa Catarina e São Paulo.

Neste segundo turno, os eleitores de 13 estados e do Distrito Federal vão às urnas para escolher os governadores e vices e o futuro presidente da República. Nos outros 13 estados, as eleições para o governo estadual foram definidas no primeiro turno, e os eleitores vão votar somente para presidente.

Com informações da Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Você pode gostar