Candidato à Prefeitura do Rio pelo PSL, Luiz Lima, fazendo campanha em Madureira - Divulgação
Candidato à Prefeitura do Rio pelo PSL, Luiz Lima, fazendo campanha em MadureiraDivulgação
Por O Dia
O candidato do PSL à Prefeitura do Rio, Luiz Lima, conversou, neste sábado, com moradores e pedestres perto do Viaduto Negrão de Lima e no Parque Madureira, Zona Norte. Lá, o deputado federal ouviu reclamações sobre problemas de iluminação pública, falta de segurança e sujeira nas ruas.

"Iluminação pública e limpeza urbana são muito importantes para Madureira. Iluminação está ligada diretamente também com a segurança, que precisa melhorar. Em lugar limpo e iluminado dificilmente há a presença de pessoas fazendo coisa errada. Madureira tem um comércio forte, que recebe pessoas de muitos lugares do Rio. Se você tiver iluminação, limpeza nas ruas e a presença da prefeitura com a Guarda Municipal, tudo fica muito melhor", disse Luiz Lima.

Ao passar pela Av. Ministro Edgard Romero, entre as ruas Carvalho de Souza e Carolina Machado, o candidato se deparou com um grande canteiro de obras paralisadas e viu que a situação tem gerado transtornos para moradores e comerciantes.
"Conheço Madureira há bastante tempo. A gente viu hoje algumas obras que deveriam estar com pessoas trabalhando, pelo menos, porque o canteiro parado gera um desconforto para o comércio da região. São obras sem planejamento e que fazem o nosso recurso ir embora. Pessoas estão sendo impedidas de trabalhar, e o comércio vende menos porque as pessoas ficam com a acessibilidade dificultada. Estamos perto do Natal, numa época em que precisamos aquecer a nossa economia, e o município não é parceiro, é obstáculo para o comércio", criticou.

Por fim, Luiz Lima também defendeu melhorias para outro importante e tradicional ponto de comércio do bairro.
Publicidade
"O Mercado de Madureira, com seus 600 estabelecimentos e mais de dez mil empregos diretos, quer uma melhor organização ao redor. É preciso que esses pequenos empresários que geram emprego e pagam impostos, que estão na legalidade, não sejam prejudicados pela ilegalidade ou até por produtos roubados. A gente tem que bater palma para quem gera emprego no Rio de Janeiro. A gente tem que bater palma para a pessoa que está disposta a arrecadar tributos para o município e fazer com que o Rio seja viável", finalizou.