Candidata à Prefeitura do Rio pelo PDT, Martha Rocha, em Campo Grande - Samuel Barcellos
Candidata à Prefeitura do Rio pelo PDT, Martha Rocha, em Campo GrandeSamuel Barcellos
Por O Dia
Durante caminhada por Campo Grande, na Zona Oeste, a candidata à Prefeitura do Rio pelo PDT, Martha Rocha, voltou a defender, nesta sexta-feira, investimentos na atenção básica como forma de reverter o grave quadro de mortalidade materna da região.
"Mais uma vez eu gostaria de falar da saúde que aflige a todos os cariocas. Nossa principal meta é o fortalecimento da saúde básica. Para tanto, vamos recompor e ampliar o programa garantindo a cobertura de 70% da população atendida pelo SUS nas clínicas da família", afirmou a delegada.
Publicidade
Martha Rocha também lembrou que a Saúde está entre as 12 medidas emergenciais de sua plataforma de governo. Além de recompor o orçamento da Saúde Básica, a candidata pretende implantar um novo Sisreg, para melhorar o atendimento da cidade.
"Nossa prioridade também será o atendimento. Através da criação do prontuário eletrônico que vai permitir que o carioca, a partir de um aplicativo, acompanhe o agendamento e o tempo de espera para o atendimento. E por último promover a integração entre os hospitais da rede estadual e federal para ampliar o número de leitos para o carioca".
Publicidade
Para garantir a melhoria da saúde, a delegada prometeu, caso seja eleita, abrir a caixa preta da prefeitura e auditar contratos, despesas e serviços. Segundo a candidata, o objetivo é transferir a gestão das clínicas da família, administradas por Organizações Sociais, para a Fundação Rio Saúde.
"A má gestão dos recursos e a corrupção são os dois grandes causadores do colapso da saúde pública do Rio. Este mesmo instituto, o IABAS, recebeu entre 2009 e 2019, nas gestões de Paes e Crivella, R$ 4,3 bilhões, mas nunca apresentou prestação de contas sobre a aplicação destes recursos. Como pode um investimento tão alto não reverter em melhorias para a população. Vamos arrumar a casa, organizar as contas e recompor as clínicas da família, melhorando assim a saúde da população".