Presidente do Tribunal Superior Eleitoral critica pedido do TRE-RJ

Ministro explicou que envio de tropas seria 'intervenção'

Por thiago.antunes

Rio - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, afirmou nesta sexta-feira que o atendimento ao pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) de envio de tropas federais ao estado nas eleições seria “praticamente uma intervenção”.

O ministro explicou que o TSE negou o pedido porque o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), garantiu que não há necessidade de reforço na segurança. “Diante da afirmação tanto do governador quanto do secretário de Segurança, de que havia plenas condições do estado de garantir a segurança, não era necessário neste momento encaminhar a Força Federal para as eleições do Rio de Janeiro”, afirmou.

Toffoli ressaltou que a decisão do TSE não implica prejuízo de um eventual novo pedido nesse sentido, desde que seja justificado. “A decisão da corte se deu sem prejuízo de uma futura análise pontual, caso seja necessária, porque, da maneira como foi pedido, pedia-se praticamente uma intervenção. Era uma ideia de mandar força para todo o Estado do Rio de Janeiro, inclusive o interior”, disse o ministro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia