Por thiago.antunes

Rio - Candidato à reeleição, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), ganhou ontem um cabo eleitoral de peso na sua campanha: o ex-jogador e futuro senador Romário (PSB). Eleito com quase 4,7 milhões de votos, Romário oficializou sua adesão à candidatura de Pezão após receber a garantia do governador de que, se eleito, irá inaugurar centros de tratamento e diagnóstico de pessoas com deficiência e doenças raras; aumentar a presença do esporte nas comunidades; e aprimorar a política de combate ao crack. Hoje, Pezão receberá o apoio formal do PDT e do Pros.

GALERIA: Pezão recebe apoio de Romário e Crivella faz campanha na Zona Oeste

Romário já gravou depoimento para o programa eleitoral gratuito de Pezão e se comprometeu a participar de agendas de campanha na rua. O primeiro evento programado é uma carreata em São Gonçalo, no próximo sábado.

Depois de receber o apoio de Romário%2C Pezão fez campanha ontem em São Gonçalo e prometeu aumentar os investimentos no município Divulgação

Ao selar a aliança em um hotel na Barra da Tijuca, Romário afirmou que Pezão “é o candidato melhor preparado para administrar o estado”. “Pezão tem feito nesse pouco tempo um bom trabalho. Tenho bastante consciência e principalmente responsabilidade em pedir voto para ele e faço isso porque acredito em um compromisso social do atual governador com o nosso estado. Tenho certeza que é o Pezão que vai ajudar a melhorar e resolver problemas de Educação, Saúde, Transporte e Segurança”, disse.

Romário fez questão de frisar que sua parceria é “única e exclusivamente com Pezão” e descartou que tenha feito aliança com o objetivo de receber o apoio do PMDB, em possível candidatura sua à prefeitura do Rio, em 2016. Pezão considerou a adesão de Romário, cujo partido apoiou Lindberg Farias (PT) no primeiro turno, uma grande vitória. “Tê-lo comigo é o passaporte para o sucesso. Tivemos algumas poucas divergências políticas, mas sempre tive muito diálogo com ele. Ter uma pessoa como o Romário, um dos maiores ídolos do futebol brasileiro, junto comigo é um passaporte para o sucesso”, afirmou.

Romário confirma apoio a Pezão e Crivella faz corpo a corpo em Campo GrandeAgência O Dia

Durante o encontro, Pezão brincou com o ex-jogador, dizendo que ele só o deixou triste por nunca ter jogado no seu time, o Botafogo. Romário respondeu com ironia. “Sempre amei muito o Botafogo, porque foi o time em que eu fiz mais gols.” No Rio, o ex-atacante passou pelo Vasco, Flamengo e Fluminense.

Romário explicou que só não se aliou antes a Pezão porque “infelizmente” não foi eleito para a presidência do PSB fluminense. Presidente do partido no Rio, Glauber Braga disse que não entraria em polêmica, ao ser informado pelo DIA sobre a crítica de Romário ao processo para a presidência. Além disso, afirmou que o partido liberou seus militantes para fazer campanha para qualquer um dos candidatos ao governo.

Menos ataques, mais propostas

Pezão afirmou que diminuirá o tom dos ataques a Marcelo Crivella (PRB) nas próximas propagandas políticas, alegando que só respondeu às “agressões” do adversário. No sábado, ele usou todo o tempo no horário eleitoral para exibir denúncias à Igreja Universal e ao Bispo Macedo, tio de Crivella. “Vou continuar usando meu tempo para mostrar propostas”, disse. O cientista político Paulo Baía criticou a campanha de Pezão no segundo turno. “Era mais eficiente se mostrar como bom gestor”.

Propostas exigidas por Romário serão incorporadas ao plano de governo

Os compromissos exigidos por Romário como condição ao seu apoio político não estão previstos no programa de governo de Pezão. Mas, por meio de sua assessoria, o governador e candidato à reeleição garantiu que irá incorporar em seu plano as reivindicações feitas pelo senador eleito. Pezão divulgou ontem documento com a incorporação de parte das propostas de Romário.

Em relação ao investimento em esportes, Pezão disse que uma das propostas é utilizar áreas do Exército, da Marinha e da Aeronáutica para as atividades dos alunos. “Será um grande incentivo para juventude, a dois anos das Olimpíadas”, explicou.

O candidato lembrou ainda que atualmente 23 comunidades com UPPs têm núcleos do projeto Esporte RJ. “Ao ampliar as UPPs para chegar ao total de 90, vamos contar com o esporte como um dos eixos de socialização e cidadania para os jovens”, afirmou. Pezão também mencionou a Lei Estadual de Incentivo a Projetos Esportivos, criada no governo Sérgio Cabral, através da qual 114 novos projetos foram aprovados.

Sobre o tratamento de pessoas com deficiência e doenças raras, o governador disse que pretende capacitar a rede pública estadual de Saúde para oferecer “serviço de excelência”. Prometeu ainda melhorar e adaptar os hospitais, o mais rápido possível, bem como qualificar os profissionais de Saúde para o atendimento de pessoas com necessidades especiais ou mobilidade reduzida.

Segundo o candidato, será necessária uma cooperação com o governo federal na busca de soluções para a inclusão plena das pessoas com deficiências. “Vários projetos poderão ser desenvolvidos de comum acordo, como a implantação de ações sistemáticas de apoio e incentivo para que as empresas cumpram a Lei de Cotas, além da adaptabilidade dos prédios e espaços públicos”, avaliou.

No que se refere ao combate ao crack, Pezão limitou-se a dizer que “um caminho para livrar a juventude das drogas é através da educação” e reafirmou o compromisso de “investir pesado em educação profissionalizante e ensino integral”.

Você pode gostar