Por rafael.arantes

O Olimpia fez valer a panela de pressão em que a torcida costuma transformar o estádio Defensores del Chaco, venceu o Tigre por 2 a 0 nesta quinta-feira e após 11 anos voltou às quartas de final da Taça Libertadores, em que terá pela frente o Fluminense. A última vez em que a equipe de Assunção havia se classificado para as quartas foi em 2002, quando avançou até a decisão e se sagrou campeã ao bater o São Caetano nos pênaltis.

Barreiro comemora golEfe

Embora os confrontos ainda não tenham datas confirmadas, já é certo que a primeira partida entre brasileiros e paraguaios acontecerá com mando do Tricolor, provavelmente em São Januário. A volta será realizada também no Defensores del Chaco. Com a desvantagem de ter perdido por 2 a 1 em Buenos Aires na ida, o Olimpia se mostrou melhor desde o começo da partida. Entretanto, à base de uma boa marcação e principalmente da catimba que se tornou conhecida desde a última Copa Sul-Americana, em que foi vice-campeão, o Tigre segurou o 0 a 0 no primeiro tempo.

Logo aos seis minutos da etapa final, porém, os donos da casa abriram o placar. Após o levantamento, a defesa argentina afastou mal e Bareiro acertou um belo chute de primeira. O segundo foi digno de programa de humor ou futebol amador. Em mais uma confusão na área, Ortíz cabeceou tirando do goleiro Albil, a zaga tentou cortar em cima da linha e Paparatto, zagueiro da equipe visitante, mandou para a rede de nariz.

Você pode gostar