Por pedro.logato


Rio - Com contratos milionários com Adidas e Caixa, o torcedor do Flamengo passou a projetar uma equipe bem diferente da atual para a disputa do Brasileiro a partir do segundo semestre. No entanto, o vice presidente de futebol do clube, Walim de Vasconcelos, tratou de colocar, mesmo que momentaneamente, 'água no chope' nos planos dos torcedores.

Kaká não deve ser contratadoDivulgação

"O Flamengo só pode pensar em contratar jogadores que se encaixem na filosofia financeira do clube. Robinho e Kaká recebem salários no futebol europeu, incompatíveis com a nossa realidade. E o Kaká já falou que não pretende voltar ao Brasil agora. Então, vamos seguir com os pés no chão. Se algum patrocinador, no futuro, decidir bancar integralmente um jogador dessa qualidade, nós ficaremos muito felizes. Agora, o Flamengo só contrata quem pode pagar", afirmou, em entrevista á Rádio Brasil.

Vasconcelos também explicou que o atacante Liedson, que estava emprestado ao Porto, não será aproveitado pelo técnico Jorginho. Nesse domingo, o atleta afirmou que iria se apresentar ao clube rubro-negro para cumprir o resto do contrato, mas o dirigente garantiu que o atacante será liberado para procurar outro destino.

Você pode gostar