Por rafael.arantes

Minas Gerais - A imprensa internacional deu bastante destaque para a conquista do Atlético-MG , que nesta quarta-feira superou o Olímpia nos pênaltis e levou o título da Libertadores pela primeira vez na sua história. E Ronaldinho foi o grande nome das publicações.

Na Alemanha, porém, a cobertura foi um pouco mais discreta, mesmo sabendo que o time mineiro pode encarar o Bayern de Munique no Mundial de Clubes, no Marrocos, em dezembro.

O site da revista Kicker, um dos mais respeitados do país, colocou a manchete "Aplausos para Ronaldinho", citando que o meio-campista conduziu o Atlético-MG na campanha vitoriosa dentro da Libertadores. A notícia ainda ressaltou que o Galo poderá ser o adversário do Bayern no fim do ano e disse que esse foi o primeiro grande título da história do time brasileiro, ignorando a conquista do Brasileirão de 1971.

Ronaldinho é o maestro e craque do GaloDivulgação

Já o diário alemão Bild não deu muita importância para a decisão no estádio do Mineirão e soltou uma nota curta, de apenas um parágrafo, também destacando Ronaldinho Gaúcho no texto, mas sem citar que o Atlético poderá enfrentar o Bayern em alguns meses.

Na Espanha, a cobertura da final da Libertadores foi maior e, como não poderia ser diferente, as publicações também exaltaram o feito do camisa 10 atleticano. O AS ainda relembrou as classificações sofridas diante de Tijuana, nas quartas de final, e Newell's Old Boys, na semifinal, chamando esses duelos de "jogos eliminatórios com ares épicos".

O The Guardian, da Inglaterra, disse que Ronaldinho continua sendo uma força criativa dentro do futebol mesmo com 33 anos de idade e lembrou que o meia entrou no seleto grupo de jogadores que conquistatam a Libertadores e a Champions League, ao lado dos compatriotas Cafu, Dida e Roque Júnior, e dos argentinos Tevez e Samuel.

Em Portugal e na França, além da imprensa celebrar o Atlético-MG, os veículos também exaltaram as conquistas do futebol brasileiro. O francês L'Equipe relembrou que essa foi a quarta conquista consecutiva do Brasil na competição , enquanto o português A Bola listou todos os 17 títulos já conquistados por clubes daqui no torneio continental.

"A Libertadores outra vez é brasileira", dizia a manchete do diário argentino Olé, de certa forma lamentando a conquista do futebol brasileiro, que chega mais perto dos hermanos no número de taças levantadas na competição - o Brasil já foi campeão 17 vezes, contra 22 da Argentina. E a publicação sobre o título atleticano faz a pergunta: "Quem os para?".

Você pode gostar