Itália e Argentina fazem amistoso em homenagem ao papa

Francisco é argentino, mas mora na Itália

Por pedro.logato

Itália - Itália e Argentina disputarão nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico de Roma, um amistoso que terá em campo não só a tradição de seis títulos mundiais, mas também uma carga de simbolismo por se tratar de uma homenagem ao papa Francisco, primeiro pontífice da América e declarado fã de futebol.

Francisco será homenageado em partida na ItáliaEfe

Francisco é torcedor e inclusive sócio do San Lorenzo, tradicional equipe argentina, e desde que foi escolhido papa, em março deste ano, já ganhou camisas de vários clubes do mundo, inclusive de Fluminense e Flamengo em sua visita ao Brasil, no mês passado.

Nesta terça, o líder religioso recebeu as delegações das duas seleções na Sala Clementina do Palácio Apostólico do Vaticano e também foi presenteado com camisas. O clima é mesmo de amistoso, como pediu o próprio papa aos atletas, e as duas delegações estão hospedadas no mesmo hotel em Roma.

No entanto, quando a bola rolar, as duas buscarão uma vitória que elevaria o moral por se tratar de um grande adversário. Não que as equipes não vivam um bom momento. A Argentina é líder das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do ano que vem e está em quarto lugar no ranking da Fifa, mas deverá ter dificuldades diante da 'Azzurra', já que não contará com seu principal jogador.

Ainda se recuperando de dores no quadríceps, o atacante Lionel Messi até foi convocado, mas teve sua ausência confirmada nesta terça e inclusive já retornou a Barcelona. O treinador Alejandro Sabella também não contará com o atacante Sergio Agüero, com uma lesão no joelho, enquanto o goleiro Sergio Romero e o lateral Marcos Rojo são dúvida e só terão sua participação confirmada horas antes da partida.

No caso da Itália, o técnico Cesare Prandelli não contará com seu principal atacante, Mario Balotelli, que não treinou nos últimos dias devido a um problema no joelho direito. Na defesa, a ausência será o zagueiro Andrea Barzagli, titular na Copa das Confederações.

A expectativa da equipe é manter a boa impressão deixada no torneio disputado no Brasil, em que foi eliminada apenas nos pênaltis pela Espanha nas semifinais e ficou com o terceiro lugar. Nas Eliminatórias, a tetracampeã lidera o grupo B, com 14 pontos, quatro a mais que a segunda colocada, a Bulgária.

Prováveis escalações:

Itália: Buffon; Maggio, Astori, Bonucci e De Sciglio; De Rossi, Pirlo, Marchisio e Montolivo; El Shaarawy e Osvaldo. Técnico: Cesare Prandeli.

Argentina: Romero (Andújar); Zabaleta, Garay, Fernández e Basanta; Mascherano, Banega, Maxi Rodríguez e Di María; Lavezzi e Higuaín. Técnico: Alejandro Sabella.

Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha) Estádio Olímpico de Roma.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia