Ex-piloto espanhola Maria de Villota é encontrada morta em hotel

Villota perdeu o olho direito após acidente grave em teste da Marussia em 2012 e abandonou as pistas. Espanhola iria lançar livro autobiográfico na próxima segunda-feira

Por ulisses.valentim

Espanha - A ex-piloto espanhola Maria de Villota, 33 anos, foi encontrada morta em um quarto de hotel em Sevilha, nesta sexta-feira. A autópsia indicou que ela morreu "de causas absolutamente naturais". Em julho do ano passado, a ex-piloto perdeu o olho direito em um grave acidente durante um teste da Marussia, na Inglaterra.

A notícia de sua morte pegou de surpresa os participantes do Mundial de Fórmula 1, que neste fim de semana disputam o Grande Prêmio do Japão. Um dos mais abatidos foi Fernando Alonso, que se disse em estado de choque.

"Não sei o que dizer, acabam de me contar. É preciso rezar por ela e estar muito perto da família. Maria era muito querida por todos nós, por toda a família do automobilismo", disse o piloto espanhol da Ferrari.

Villota perdeu o olho direito após acidente grave em teste da Marussia em 2012 e abandonou as pistasReuters

A família de Villota deixou uma nota em sua página no Facebook, lamentando sua perda: "Queridos amigos, Maria nos deixou. Teve que ir ao céu como todos os outros anjos. Agradecemos a Deus pelo ano e meio extra que a deixou conosco".

A ex-piloto lançaria na próxima segunda-feira seu livro autobiográfico, chamado "A vida é um presente". Ela também participaria de um congresso voltado a jovens universitários, em que famosos contam histórias impactantes.

Espanhola perdeu o olho em acidente grave 

Piloto de testes da Marussia na Fórmula 1, a espanhola sobreviveua grave acidente em julho de 2012.

Durante um teste aerodinâmico, na base aérea de Duxford, na Inglaterra, o carro de Villota se chocou contra um caminhão de apoio da equipe e a plataforma do veículo caiu em cima de seu capacete. Ela teve traumatismo craniano, chegou a ficar em coma induzido, passou por diversas cirurgias e perdeu o olho direito. Mesmo recuperada do acidente, De Villota precisou abandonar as pistas.

Na ocasião, Alonso foi um dos pilotos que lideraram homenagens a espanhola participando do fim de semana do Grande Prêmio da Inglaterra com uma pequena estrela desenhada em seu capacete.

Filha do ex-piloto de Fórmula 1 Emilio de Villota, ela competiu na Fórmula Superliga e tinha como ambição chegar à categoria de elite do automobilismo mundial, mas sofreu o acidente quando era reserva da Marussia, o que acabou com suas pretensões. Desde então, fazia palestras sobre segurança no trânsito e valorização da vida.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia