Polêmica com ingressos do Flamengo passa longe da torcida do Atlético-PR

Sócios-torcedores do Furacão têm direito a ingresso de graça para assistir ao primeiro jogo. Carga foi esgotada em seis horas

Por fabio.klotz

Paraná - De longe, o Atlético-PR só observa a polêmica venda de ingressos para o segundo jogo da final da Copa do Brasil. O Flamengo aumentou o preço dos bilhetes (variam de R$ 75 - meia-entrada para sócio-torcedor - até R$ 800) e viu o Procon-RJ e o Ministério Público em sua cola com a intenção de reduzir o valor. Os torcedores do clube paranaense só tiveram uma preocupação para a primeira partida, no dia 20, no Durival de Britto: ter velocidade para garantir um lugar no estádio. É que o Furacão prioriza o seu sócio-torcedor, que não precisa pagar pelo ingresso e necessita apenas habilitar seu cartão para ir ao jogo.

Paulo Baier é uma das esperanças de título da torcida do FuracãoDivulgação

O Atlético-PR teve sua carga de ingressos para o primeiro jogo da decisão esgotada logo no primeiro dia e não abriu venda para os torcedores que não são sócios. Basta um torcedor se associar ao clube e estar em dia com as mensalidades que tem direito a ingresso sem ter de pagar nada.

>>> LEIA MAIS: Cartolas do Fla podem pegar 5 anos de prisão por polêmica do ingresso
>>> LEIA MAIS: Fla rebate Procon: 'Estão tentando nos impedir da maneira covarde'

O clube disponibilizou 17 mil ingressos, dos quais 15.300 para os torcedores do Furacão e 1.700 para o Flamengo. A parte do Atlético se esgotou em seis horas, tempo em que os sócios-torcedores habilitaram o passaporte para a decisão.

>>> LEIA MAIS: Embate entre Fla e Procon vira caso de polícia e vai parar na Justiça
>>> LEIA MAIS: Procon entra com ação contra o Fla para suspender venda de ingressos

Outra diferença nos bastidores da final é o valor dos planos de sócios-torcedores. O Flamengo aposta em mensalidades que variam de R$ 39,90 a R$ 200. Já o Atlético-PR disponibiliza planos de R$ 100 a R$ 1.100. Até a inauguração da Nova Arena da Baixada, porém, o sócio paga R$ 70.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia