De volta à elite do Carioca após três anos, Cabofriense sonha com semi em 2014

Destaque do acesso, Silvano acredita que equipe da Região dos Lagos pode surpreender

Por pedro.logato

Rio - Em meados dos anos 2000, a Cabofriense era uma das equipes de menor investimento com mais força no Rio de Janeiro. O clube da Região dos Lagos era figurinha fácil nas semifinais de turno, tirando por algumas vezes algum dos quatro grandes cariocas da disputa.

Porém, a equipe acabou rebaixada para a Série B do Carioca e em 2014 está de volta, após três anos ausente. Um dos destaques da equipe, o volante Silvano, de 23 anos, acredita é possível voltar a ser forte já na próxima temporada.

Silvano foi um dos destaques da CabofrienseReprodução Internet

"Claro que o objetivo de todo clube que retorna a primeira divisão, vindo de uma segunda é permanecer. É uma competição bem difícil, vamos jogar contra grandes times como Flamengo,Fluminense, Vasco e Botafogo. Porém, temos que pensar grande colocar a Cabofriense de novo entre os grandes, quem sabe brigar para chegar entre os quatro para chegar até semifinal", afirmou.

Em 2014, o regulamento do Carioca será um pouco diferente. Em turno único, os quatro primeiros garantem vaga nas semifinais da competição. Apesar disso, para Silvano, os jogadores da Cabofriense devem se preocupar em vencer e conquistar os pontos possíveis.

"O campeonato se torna um pouco mais difícil, mas se todos os clubes fossem pensar nesse jeito seria complicado. Acho que temos que pensar no jogo e esquecer o regulamento isso é problema da direção, dos clubes, que escolheram o regulamento. Em cada jogo temos que buscar somar pontos. Aproveitar as partidas dentro de casa, temos que fazer valer a força da nossa torcida. É uma arma que temos que utilizar.", opinou.

Apesar de já pensar na Séria A, a conquista da Série B não sai da cabeça do jogador. O acesso pela Cabofriense foi o segundo do atleta, que foi revelado no Audax, mas a conquista do título marcou muito o volante.

"Com a Cabofriense foi bem melhor porque foi com título, joguei todos os jogos, coroamos um trabalho muito bonito, em que o grupo esteve de parabéns. O acesso pelo Audax foi com muita luta, para mim foi importante depois de quatro anos de profissional colocar o Audax na primeira divisão foi gratificante.", disse.

Torcedor do Flamengo, Silvano tem sonhos. Não apenas de jogar no clube da Gávea, mas de chegar até a seleção brasileira.

"Eu torço pelo Flamengo. Tenho sonhos de jogar pelo Flamengo, chegar a seleção brasileiro, jogar na europa em clubes grandes", disse o jogador, que está de olho na reta final dos grandes clubes cariocas na temporada

"Flamengo e Botafogo tiveram um ano melhor por conta do planejamento, mas espero que Fluminense e Vasco não sejam rebaixados. São grandes equipes, as torcidas não merecem a queda", garantiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia