De olho na final da Sul-Americana, Fellipe Bastos lamenta queda do Vasco

Volante vai disputar a decisão contra o Lanús e ainda não pensa no futuro: 'Não sei se voltarei para o Vasco agora'

Por rafael.arantes

São Paulo - Fellipe Bastos nunca escondeu seu grande carinho pelo Vasco. Na final da Sul-Americana com a Ponte Preta, o volante acompanha a situação e não esconde a tristeza com a situação do clube carioca, rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro no domingo. Em conversa com O DIA, o jogador ressaltou as constantes conversas com os ex-companheiros e garantiu que torceu ao máximo para que o novo rebaixamento não tivesse acontecido.

"Falei muito com alguns jogadores, são meus amigos, meus ex-companheiros. Torci muito por eles, sempre falei que o Vasco não podia cair. É um clube grande, com uma torcida apaixonada, não merecia uma tristeza dessa. No geral é um sentimento muito ruim. São pessoas que eu gosto e que não gostaria que passassem por um momento assim", disse o jogador, que também comentou sua situação contratual com o Vasco.

"Tenho contrato com o clube até 2017, mas ainda não sei se voltarei agora. Claro que não gostaria de disputar a Segunda Divisão, mas o mais triste é por todos que estão lá."

Destaque no primeiro jogo da final da Sul-Americana%2C Fellipe Bastos lamentou queda do VascoPontePress / DJotaCarvalho / Divulgação

De outro lado está o bom momento do jogador. Mesmo com a Ponte Preta também rebaixada no Campeonato Brasileiro, o time de Fellipe Bastos terá uma chance de ouro para a sua história ao decidir a Copa Sul-Americana nesta quarta-feira, contra o Lanús, na Argentina. Com uma boa atuação no primeiro jogo da final, o volante ressalta a ansiedade pela possibilidade da conquista do primeiro título importante da história da Macaca.

"A expectativa é muito grande. Espero fazer mais um bom jogo e ajudar o time a conquistar este título tão esperado. São 113 anos de história, mais de 100 anos esperando levantar uma taça. Vamos lutar muito em campo e não deixaremos escapar esta situação", disse Fellipe, que também comentou a reação do time ao conciliar o momento na Sul-Americana com o rebaixamento Brasileirão.

"Sabíamos que era uma situação complicada no Brasileiro. A gente tinha condições de sair dessa, mas não conseguimos e já esquecemos toda esta situação. Por isso mudamos totalmente a chave na Sul-Americana. É um outro torneio, um tiro curto e com grandes chances de título. Hoje temos essa chance bem real de sermos campeões e temos consciência de que é um momento histórico", comentou.

Fellipe sonha com título da Ponte PretaReuters

Após fazer o gol da Ponte no empate em 1 a 1 e ser eleito o melhor jogador do primeiro jogo da final, Fellipe, no entanto, garante que o pensamento em balançar a rede novamente não é o foco principal para o jogo desta quarta.

"É claro que penso, mas não é a minha meta na partida. A responsabilidade é de todos os jogadores, temos de lutar e buscar este título a todo custo. É claro que se tiver oportunidade vou tentar marcar novamente, mas vou com tranquilidade. É lógico que fazer gol é sempre especial, ainda mais em decisão, mas vamos com calma e tranquilidade", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia