Coluna Márcio Guedes: Arbitragem estraga um grande jogo

Gol de falta não marcado do meia Douglas, complicou a atuação do time de arbitragem no clássico no Maracanã

Por victor.abreu

Rio - Nem a torcida, nem os jogadores e muito menos a seriedade do futebol mereciam uma arbitragem calamitosa como a de ontem, comandada por um histérico Eduardo Guimarães e com auxiliares que comprometeram o andamento da partida.

Time do Vasco foi para cima do Juíz no intervaloAlexandre Brum / Agência O Dia

O Fla não teve nada ver com isso, reagiu e virou. Mas, na verdade, o Vasco é que merecia vencer, não apenas pelo gol anulado na falta cobrada por Douglas, que entrou 33cm, mas pela atuação superior. O belo gol de Fellipe Bastos fez justiça. Mas, depois do erro crasso, o jogo começou a ficar violento e o Fla empatou com uma bola de Elano, que também não tocou na rede. Mas dessa vez o auxiliar viu e corretamente deu o gol.

Na fase final,o Vasco só manteve o pique até Douglas cansar , então o Fla equilibrou, ainda mais depois da entrada de Gabriel. Com sorte, ele foi premiado com o gol de uma vitória que caiu do céu. O futebol ainda espera que o auxílio eletrônico impeça equívocos escandalosos. E se fosse em um mata-mata decisivo?

GORDINHO BOM

A nova participação de Walter no Flu parece ter deixado claro que sua contratação valeu muito a pena, e que não chega a ser um acaso ele ter marcado três gols em dois jogos ficando em campo apenas meia hora.

Que tinha bola todos sabiam, mas a boa notícia é que ele está fazendo um esforço verdadeiro para emagrecer e anda muito motivado. A continuar assim, será ídolo no Flu e é uma pena que já esteja muito em cima da Copa, porque seu futebol é de nível de Seleção.

ESPERANÇA

Fred foi esforçado na partida em que o Flu jogou bem, mas demorou muito a liquidar o Boavista. Fisicamente ele parece recuperado dos seus recentes problemas, mas tecnicamente ainda será preciso algum tempo, e que Felipão está disposto a lhe dar.
Vale a pena esperar, mas, para que Fred seja relevante na Seleção, não poderá se machucar de novo. É hora de os deuses do futebol darem uma ajuda porque não há ninguém com as suas habilidades na posição.

INESQUECÍVEL

Na excelente matéria de Márcia Vieira, ontem no O DIA, valeu muito a lembrança da figura de Evaristo de Macedo, grande craque dos anos 50 e 60, técnico competente e exigente e uma figura excepcional, de humor muito peculiar. A marca de maior artilheiro brasileiro do Barcelona, com 178 gols em 226 jogos, impressiona e é quase impossível Neymar superá-lo. Os cinco gols em um único jogo da Seleção também representam recorde difícil de ser batido. Grande Evaristo!

UMA DUPLA PARA FAZER HISTÓRIA

Ter no mesmo time Neymar e Messi é o sonho de consumo de todos. O Barcelona vive este momento mágico e, agora que Messi se recuperou, já se pôde aplaudi-lo ao lado de Neymar na goleada sobre o Rayo Vallecano.

Vem muito mais por aí e, na Copa, separados, eles vão balizar as chances de suas fortes seleções. O êxito ou o fracasso de cada um determinará, sem dúvida, o resultado final.

COM SOFRIMENTO

O Botafogo da Libertadores é bem diferente do Botafogo do Estadual, mesmo quando os titulares estão em ação. A impressão é que os jogadores apostam todas as fichas na competição internacional e não dão a mínima para os confrontos locais. Ontem, contra o Duque de Caxias, salvaram-se os minutos finais. Após sofrer gol com a trapalhada de Dankler, o time se empenhou e venceu graças ao oportunismo de Ferreyra. Menos mal que manteve a leve esperança de classificação.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia