Por fabio.klotz

São Paulo - O Santos repete a fórmula de apostar na base e busca o bicampeonato nos pontos corridos, tendo vencido em 2004 com um time comandado por Robinho, Elano e Diego. A geração de joias santitas mais recente foi conduzida por Neymar, André e Paulo Henrique Ganso, talento coroado com o título da Copa Libertadores, em 2011.

Leandro Damião é a esperança de gols do Santos no BrasileirãoDivulgação

O bom trabalho feito na promoção de jogadores das categorias de base, em sua passagem pelo Botafogo, credenciou Oswaldo de Oliveira a comandar o Santos na renovação de sua equipe na atual temporada. Com ele chegaram os meias Rildo e Lucas Lima, além do centroavante Leandro Damião. A nova geração de talento conta com Gabriel, Geuvânio, Stéfano Yuri e Giva.

O esquema santista promete ser mais uma vez ofensivo, com Geuvânio, Thiago Ribeiro, Damião e Gabigol, no setor de ataque. Mesmo com um forte poder lá na frente, a volta do time à Libertadores deve ser o principal objetivo dos santistas. O time tenta superar a derrota na final do Paulista para o Ituano.

Arouca e Cícero são as principais peças do meio-campo santista. A Vila Belmiro, mais uma vez, promete ser um trunfo do Santos no Brasileirão. Em 11 jogos atuando em casa, em 2014, o Peixe não perdeu nenhuma vez.

O Santos estreia no Brasileirão neste domingo, às 18h30, na Vila Belmiro, contra o Sport, recém-promovido da Série B.

Destaque

Leandro Damião busca tentar voltar à boa fase de artilheiro, agora com a camisa do Santos. O jogador chegou no início deste ano por um valor de R$ 46 milhões, valor custeado pelo grupo de investimentos Doyen Sports.

Campeão da Libertadores em 2010, tri do Gaúcho (2011, 2012 e 2013) e vencedor de uma Recopa Sul-Americana, em 2011, Leandro Damião tentará justificar o alto investimento vestindo a camisa 9 do Santos. Se voltar às boas atuações, ele pode mais uma vez se credenciar para defender a seleção brasileira.

Gabigol é mais uma revelação do SantosDivulgação

Time-base

Aranha; Cicinho, Neto, David Braz, Eugenio Mena; Arouca, Cícero e Geuvânio; Thiago Ribeiro, Gabigol e Leandro Damião.

Você pode gostar