Mercado turbinado, após a Copa do Mundo

Clubes já gastaram mais de R$ 1,4 bilhão em jogadores que disputaram o Mundial

Por pedro.logato

Rio - A Copa do Mundo acabou, mas o mercado de contratações está apenas começando. Uma semana após o fim da competição, quase todos os jogadores que estiveram no Brasil se valorizaram ainda mais — até agora, R$ 1,44 bilhão foi gasto pelos clubes europeus em reforços para a temporada que terá início em agosto.

O Barcelona é foi quem mais faz o mercado se movimentar: pagou R$ 241 milhões ao Liverpool para contratar o uruguaio Luis Suárez. Além disso, o time do técnico Luis Henrique ainda se desfez de Alexis Sanchez, que fez um bom Mundial pelo Chile, e assinou com o Arsenal, por R$ 125 milhões.

Kroos agora defende o Real MadridEfe

Logo atrás está o brasileiro David Luiz, um dos poucos que se salvaram do vexame brasileiro na Copa. Ele trocou o Chelsea pelo PSG por R$ 151 milhões, tornando-se o zagueiro mais caro da história do futebol mundial.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

Entre os campeões do mundo, dois já trocaram de times. Além do zagueiro Ginter, que fechou com o Borussia Dortmund por R$ 30 milhões, o alemão Toni Kroos deixou o Bayern de Munique e assinou com o Real Madrid por R$ 90 milhões. O baixo valor aconteceu porque o meia, que ainda tinha um ano de contrato, se recusou a renovar com o time bávaro.

Luis Suárez será o companheiro de Neymar e Lionel Messi no ataque do Barcelona. Uruguaio%2C de 27 anos%2C ficará cinco temporadas no Camp NouDivulgação / Barcelona

O Manchester United está com dinheiro em caixa para contratações, mas espera o aval do treinador Louis van Gaal, que comandou a Holanda na Copa. Além de ter contratado o lateral inglês Luke Shaw, estão na mira dos Diabos vermelhos craques como o argentino Di María e o colombiano James Rodriguez, o alemão Hummels e o uruguaio Cavani o que deve movimentar ainda mais o mercado nesta pré-temporada.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia