Tudo certo para o Fluminense

Tricolor volta aos gramados nesta quarta pela Copa do Brasil

Por pedro.logato

Rio - Como um dos melhores times do Brasil, talvez o melhor depois do Cruzeiro, o Fluminense tem um desafio aparentemente tranquilo nessa fase da Copa do Brasil. É muita diferença de categoria para o América-RN mas, nesses jogos mata-mata, acontecem surpresas, e, às vezes, os times de maior expressão só carimbam a classificação no segundo jogo, em casa. Só que, nesse caso, o Flu tem muito favoritismo e, se jogar com toda a força, deverá se garantir logo.

Cristóvão Borges vai fazer experiências, como tentar encaixar Fred para aproveitamento eventual no esquema ou até para voltar a efetivá-lo, o que não parece adequado a curto prazo. Mas é necessário um plano B e o jogo se presta a isso, embora com a base titular para evitar qualquer susto. O América-RN até que não vai tão mal na Série B, mas o time é limitado e o fator campo é relativo, já que a Arena das Dunas, com seu conforto e modernidade, está longe dos antigos alçapões e favorece, até pelo bom gramado, o melhor time. O importante é que, na fase atual, com o Flu em campo, vale sempre a pena assistir.

Jogadores do Fluminense conversam%2C sob os olhares atentos da torcida no FrasqueirãoDivulgação

MENOS MAL

Dentro do tumultuado processo político do Vasco — em que milhares de sócios surgem do nada para efeitos eleitorais — pelo menos foi possível sustar as eleições em cima da hora. Havia tantas irregularidades que a pressa suspeita só favoreceria Eurico Miranda. Embora falte uma liderança efetiva que empolgue e anule Eurico, pelo menos haverá tempo para impor mais ordem na casa. Até para que o sucessor se prepare e supere Roberto, outra frustração como dirigente.

SEM LÓGICA

A pretensamente moderna diretoria do Flamengo comporta-se de forma semelhante às anteriores. Na questão da contratação de jogadores repete-se a mesma ladainha de que não se fará loucuras, embora elas aconteçam de tempos em tempos. Contratações ocorrem de forma atabalhoada segundo interesses de empresários. Foram os casos de Canteros e Eduardo da Silva. Alguém acredita que eles vieram para resolver o problema do Fla? Ou teria sido Mugni?

O TERMÔMETRO

A decisão de Cristóvão de barrar Fred e Walter é um verdadeiro teste para se sentir o nível atual das relações entre o Flu e a patrocinadora. Em outros tempos, nenhum treinador ousaria fazer tais mudanças em nome de um esquema, mesmo que ele se mostrasse correto. Mas, até agora, Cristóvão fez o que bem entendeu sem problemas e só o tempo dirá até onde ele poderá chegar. Se não houver interferência, será uma vitória de Cristóvão e do futebol.

Eleições no Vasco foram adiadasArte%3A O Dia Online

DRAMA SEM FIM

O presidente Maurício Assumpção deu entrevista corajosa ao ‘Bola da Vez’ da ESPN Brasil. Sincera no sentido de que ele parecia um réu consciente dos problemas e da culpa. Ele assume a responsabilidade pela crise, mas não explica porque o clube perdeu o direito ao Ato Trabalhista e porque tentou confundir credores com a criação de uma empresa paralela. Com todos os obstáculos, não havia razões para chegar a um ponto tão baixo de credibilidade e de escassez de recursos.

O PROTESTO DO TORCEDOR SOLITÁRIO

Mesmo que um protesto, contra qualquer coisa, seja feito por uma figura solitária, ele terá sempre o direito de ser respeitado. O problema é que, no caso do rubro-negro que foi ao desembarque da delegação do Fla, houve mau comportamento dos dois lados. As ofensas do torcedor são um convite à confusão, mesmo em espaço público. E o fisioterapeuta do Flamengo foi pior porque estava representando o clube e não poderia ser mais rude do que o torcedor. Tudo errado. É o insustentável peso da lanterna.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia