Iscas & Anzóis: Quem disse que pescaria não é para criança?

Psicóloga destaca benefício da atividade

Por fabio.klotz

Rio - Se você já separa pelo menos um dia das pescarias do fim de semana para levar junto o seu filho pequeno, parabéns! Para os que relutam em dividir esses momentos de lazer com os rebentos, é hora de baixar a guarda. Ouvida pela coluna, a psicóloga Lilian Oliveira defende a participação dos menores e vai além. Para ela, a pesca ajuda na socialização dos pequenos.

Erick Ribeiro%2C de 11 anos%2C exibe uma corvina%3B Arthur%2C de 7 anos%2C fisgou%2C com o pai Flávio%2C seu primeiro 'troféu'Fotos de leitores

“A pescaria como lazer traz grandes benefícios, não somente no nível físico, mas também social. A criança interage com a natureza, com outras crianças e com seus próprios familiares, o que forma novos laços sociais e reforça laços familiares talvez negligenciados, em função do tempo que muitas passam com os jogos eletrônicos. Com a pescaria, as crianças também desenvolverão a atenção, a observação, raciocínio e até alcançarão melhoras no que refere ao fator desinibição”, enumera a psicóloga.

Para a especialista, é fundamental que as crianças participem de atividades físicas, lúdicas e ao ar livre, como a pescaria.

“Tais atividades satisfazem as crianças por se tratarem, inclusive, de uma necessidade fisiológica”, conclui Lilian.

Então, que tal levar o pequeno já na pesca deste fim de semana?

* Colaborou Beatriz Salomão

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia