Presidente do PSG afirma que zagueiro Marquinhos era prioridade no Barcelona

Clube espanhol fez uma proposta pelo brasileiro, mas os franceses não quiseram abrir uma negociação para vendê-lo

Por victor.abreu

Espanha - O Barcelona bem que tentou, mas o presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, não aceitou negociar o zagueiro Marquinhos com o clube espanhol. Segundo o dirigente, os catalães ofereceram 40 milhões de euros (cerca de 121 milhões de reais) pelo brasileiro.

Confira notícias e bastidores do Futebol Internacional

Marquinhos foi alvo do BarcelonaDivulgação

"Nós recebemos uma grande oferta do Barcelona pelo Marquinhos, um valor de mais de 40 milhões de euros", disse El-Khelaifi ao jornal "Le Parisien".

O dirigente justificou o motivo da falta para recusar o dinheiro. Para ele, o Paris Saint-Germain está montando um time para conquistar títulos e não para lucrar com revenda de jogadores.

"O Paris Saint-Germain não é um clube que compra jogadores para vendê-los novamente. Nós não estamos aqui para fazer o negócio e tentar lucrar com um jogador. Estamos aqui para construir um grande clube com alguns jogadores incríveis. Se fosse nosso objetivo de vender jogadores e obter lucros, que poderíamos ter vendido três ou quatro jogadores neste ano. Mas essa não é a nossa filosofia", afirmou.

Com contrato até 2018, Marquinhos é peça importante na zaga do PSG junto aos brasileiros Thiago Silva e David Luiz. Para esta temporada, o Barcelona contratou três jogadores de defesa: Jeremy Mathieu, Thomas Vermaelen e Douglas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia