Por edsel.britto

Rio - A queda do Cruzeiro de Marcelo Oliveira tem a ver um pouco com o próprio desgaste de um longo campeonato, mas, fundamentalmente, com o decréscimo físico e os desfalques provocados pelas seguidas convocações da CBF. E o pior é que a entidade nada paga aos clubes e fatura alto com amistosos.

Sem Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, Cruzeiro teve queda de rendimento nas últimas rodadasDivulgação

Isso ajuda a explicar um pouco a gangorra da competição com os times de baixo na tabela vencendo muitos jogos contra os de cima. O Cruzeiro segue como grande favorito, mas é melhor se cuidar e na Copa do Brasil já não é pule de dez. A Seleção atrapalha todos, como é o caso do Botafogo, sem os dois principais goleiros e que precisou da surpresa de bela atuação de Helton Leite contra o Corinthians. A CBF e os intermediários não têm sequer um jogador na folha de pagamento.

O PADRÃO

O amistoso de hoje com o Japão tem importância muito relativa. O adversário tem velocidade, mas sistema defensivo historicamente vulnerável. É possível que a Seleção precise ser mais ofensiva sem se descuidar da defesa, numa pequena variante do que se viu contra a Argentina. Mas será bom conferir a importância tática de Tardelli e o esquema mais móvel do ataque.

IRRITAÇÃO

Cristóvão Borges perdeu a calma após o jogo com o Inter. O time anda mesmo instável e há atletas um tanto burocráticos. Não seria boa ideia voltar ao esquema móvel com Sobis? Tirar Fred parece ser impossibilidade, até porque o time joga em função dele, que faz seus golzinhos. Há clima de divisão interna e é possível que outro tropeço derrube o técnico.

FOCO DEFINIDO

Vanderlei não abre o jogo porque adora fazer suspense, valorizar o que pensa e também segurar um certo otimismo. Mas ninguém duvida que o Flamengo já escapou da ameaça de rebaixamento, vai ficar em zona intermediária no Brasileiro e tem boa chance de fazer ótima chegada na Copa do Brasil. Pode ir à final e, se o adversário for o Cruzeiro, a terra vai tremer.

CORDA BAMBA

O Botafogo teve espasmo, está ligado a aparelhos em UTI e os mais pessimistas dizem que a vitória sobre o Corinthians foi a famosa melhora da morte. Nem tanto. Mas a situação ainda é muito difícil. O time precisava ter pontuado contra Bahia, Vitória e Palmeiras. Mas a guerra continua e o soldado Jobson está sendo ansiosamente esperado.

Você pode gostar