Por fabio.klotz

São Paulo - Com problemas financeiros, Franca vive uma semana decisiva e aguarda respostas de empresas que podem salvar o tradicional time do interior paulista. Há esperança de acertar com um patrocinador master.

Franca%2C de Léo Meindl%2C luta para sobreviverLuiz Pires / LNB / Divulgação

“Uma empresa nos procurou neste momento de dificuldade e tem interesse em fazer investimento. O acordo está passando por avaliação interna. Tudo isso cria uma expectativa otimista”, afirmou Edu Mariano, supervisor de Franca, que trabalha em outras frentes:

"Algumas empresas ficaram de dar resposta até quinta-feira. Uma empresa farmacêutica está com contrato pronto, dependendo de uma assinatura. Seria uma ajuda. Daria para bancar um jogador pelo menos."

A diretoria corre contra o tempo. O prazo para definir a situação do time é na terça-feira, quando o clube realiza o sétimo jogo no Novo Basquete Brasil, limite de transferência para jogadores.

"Temos uma semana para resolver esta questão", reconhece Edu Mariano.

Além de procurar patrocinadores, o França lançou um site para arrecadar recursos com a torcida (https://querodoar.francabasquete.com.br/). Na segunda-feira, o time fez uma carreata para pedir apoio pela cidade paulista.

"A mobilização foi legal, com adesão e muita gente participando da carreata. Foi um ato para chamar a atenção dos que não estão engajados com a campanha", encerra Edu Mariano.

Você pode gostar