Após jogo dramático na Copa do Mundo, Brasil reencontra o Chile

Amistoso será o último antes da convocação para Copa América deste ano

Por bernardo.argento

Inglaterra - Quando entrar em campo hoje, às 11h (de Brasília), diante do Chile, no estádio do Arsenal, em Londres, a seleção brasileira fará o seu último teste antes da convocação para a Copa América. E o técnico Dunga já avisou: não fará experiências no primeiro torneio que disputará em sua segunda passagem à frente da equipe nacional.

“A Copa América é uma competição e, dentro disso, vamos colocar jogadores que já jogaram e deram resposta. Não é lugar de testar jogador. Fica difícil para quem nunca jogou na Seleção. Todos os jogadores que nunca atuaram ou fizeram duas ou três partidas dificilmente deram certo na Seleção”, afirmou o técnico.

Brasil fará o últimos teste antes da convocação para Copa AméricaEfe

A convocação para a Copa América, que será disputada em junho, no Chile, será feita em maio. O amistoso de hoje é uma reedição das oitavas da Copa do Mundo de 2014, quando o Brasil, comandado por Felipão, levou a melhor numa partida dramática, decidida somente nos pênaltis.

Após vencer a França, por 3 a 1, na quinta-feira, em Paris, Dunga já adiantou que fará mudanças na equipe titular diante dos chilenos. Ontem, ele comandou uma atividade fechada, fazendo mistério. “Vamos mudar um pouco. Conversamos com os médicos e o preparador físico. Os jogadores levam 72 horas para começar a se recuperar e não temos esse tempo. Então, teremos que mesclar um pouco para esse jogo”, explicou.

Dunga também mostrou confiança em ver Neymar batendo o recorde de 95 gols de Pelé pela seleção brasileira. Aos 23 anos, o atacante do Barcelona marcou, contra os franceses, na quinta-feira, o seu 43º gol com a Amarelinha. “Apostamos que isso aconteça, mas o recorde que queremos que ele bata é o de campeão da Copa do Mundo. Quanto aos gols, acho que não terá muito problema”, afirmou Dunga.

SELEÇÃO OLÍMPICA

Após levar pancada na cabeça na vitória de 4 a 1 da Seleção olímpica sobre o Paraguai, na sexta-feira, Talisca passou por exames que apontaram concussão cerebral e foi liberado para seguir com a deleção brasileira para o Maranhão. Hoje, às 17h, a equipe olímpica enfrenta o México, em São Luís.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia