NBA e FIBA vão visitar Cuba e levar pela primeira vez uma liga americana ao país

Serão organizados um acampamento de desenvolvimento de basquete e atividades comunitárias sobre o esporte

Por renata.amaral

Estados Unidos - A retomada das relações diplomáticas, que começou em 2014, entre Estados Unidos e Cuba se estendeu para o esporte. A NBA e a Federação Internacional de Basquete (FIBA) vão organizar um acampamento de desenvolvimento de basquete para homens e mulheres, em Havana. Essa será a primeira visita de uma liga profissional de esportes americana ao país. O evento acontecerá entre os dias 23 e 26 de abril.

Além das atividades com as seleções masculina e feminina de Cuba, serão realizados projetos comunitários em parceria com o Ministério de Esportes de Cuba (INDER) e a Federação Cubana de Basquete (CBF). Com o programa global de responsabilidade social da liga, o NBA Cares, três quadras serão reformadas. Além disso, cerimônias com foco no incentivo à vida saudável, atividades e ensinamentos de valores do basquete como trabalho em equipe serão realizados.

LEIA MAIS: Basquete, vôlei, tênis e muito mais: acompanhe os esportes olímpicos

"No esforço contínuo de fortalecer nossas federações nacionais, é extremamente gratificante ver Cuba servindo como centro de um camp de desenvolvimento dessa magnitude. Este é um país que ama o basquete e estamos muito orgulhosos em trabalhar ao lado da NBA nessa iniciativa histórica", disse Horacio Muratore, presidente da FIBA.

Steve Nash, eleito duas vezes melhor jogador da NBA, Ticha Penicheiro, da WNBA, James Borrego, técnico do Orlando Magic, Quin Snyder, técnico do Utah Jazz, Don Showalter, técnico de desenvolvimento de jovens da seleção americana, serão alguns dos presentes no acampamento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia