Novo pneu supermacio da F-1 será usado pela 1ª vez no GP de Mônaco

Este circuito é o mais lento da temporada de corridas

Por victor.abreu

Mônaco - O zero vermelho supermacio, com um composto totalmente novo, será usado pela primeira vez na Fórmula 1 no próximo fim de semana, no Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1, sobre o circuito mais lento do calendário, de acordo com anúncio feito pela Pirelli.

LEIA MAIS: Notícias, treinos e provas: confira o mundo da Fórmula 1

Troca no equipamento promete mudar as estratégias dos pilotosReuters

"O novo supermacio é de baixa classe de trabalho, cujo rápido aquecimento é ideal para o sinuoso traçado urbano de Monte Carlo", destacou a fornecedora, que também levará ao principado pneus macios.

O diretor esportivo da Pirelli, Paul Hembery, lembrou que a estratégia do uso de pneus pode ser um fator importante no fechado circuito de rua, onde as ultrapassagens são raras.

"Trazemos nosso novo composto supermacio pela primeira vez neste ano, junto com o macio, como vem sendo desde que iniciamos nossa era atual na Fórmula 1, em 2011. Mônaco costuma ser descrito como um circuito no qual é impossível ultrapassar, mas em anos anteriores vimos frequentemente que a estratégia e a degradação dos pneus possibilitaram mudanças de posição, incluindo na pista", destacou.

O GP no principado é o que tem menor velocidade média e a curva mais lenta do campeonato, o que aumenta a importância da aderência dos pneus em detrimento da aerodinâmica. Todos esses fatores o transformam no terreno ideal para o pneu supermacio.

Além disso, tem o único circuito que não chega à distância mínima obrigatória, estipulada pela FIA, de 305 quilômetros.

"O asfalto da pista de Mônaco é o menos abrasivo do ano. Além disso, o formato dos treinamentos sai da corrente, e o circuito se abre ao tráfego na sexta-feira. Isso influencia ao máximo grau na evolução da pista, com muito pouca borracha depositada", explicou a Pirelli.

No ano passado, a estratégia vencedora foi a de uma parada, para a qual contribuiu um período de presença do safety car na pista.

O alemão Nico Rosberg e seu companheiro de equipe na Mercedes, o britânico Lewis Hamilton, pararam na 25ª de 78 voltas. O piloto mais bem classificado entre os que trocaram de pneus duas vezes foi o francês Romain Grosjean (Renault), oitavo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia