Brasil bate a República Dominicana e está na final do basquete no Pan

Augusto Lima brilha em momento decisivo: vitória com emoção

Por fabio.klotz

Canadá - Foi com sofrimento e um verdadeiro teste de fogo. O Brasil passou com louvor. O prêmio é estar na final dos Jogos Pan-Americanos. A seleção brasileira mostrou maturidade e talento para bater a República Dominicana, nesta sexta-feira, por 68 a 62, e se garantiu na decisão em Toronto. Agora, a Seleção vai enfrentar o Canadá, que bateu os Estados Unidos na outra semifinal. A final será neste sábado, às 17h30 (horário de Brasília).

Augusto Lima se destacou mais uma vez pelo Brasil no PanGaspar Nobrega / Inovafoto / Divulgação

O Brasil não repetiu o nível de atuação que teve nas três vitórias anteriores, inclusive sobre os Estados Unidos. Porém, teve a frieza e o talento necessários para avançar à final. No momento mais difícil, Augusto Lima fez a diferença. O ala-pivô deixou a quadra com um duplo-duplo: 15 pontos e 11 rebotes. O cestinha brasileiro foi Benite, autor de 18. Larry anotou 11 e se destacou por uma roubada de bola fundamental na reta final do jogo.

O jogo

O Brasil encontrou dificuldade no início do duelo. Porém, logo se acertou ofensivamente, rodando a bola, criando jogadas no garrafão e abrindo espaço para os tiros longos. Desta maneira, a Seleção comandou o placar. A República Dominicana reagia, mas logo via a equipe brasileira se distanciar novamente e foi para o intervalo perdendo por seis pontos: 35 a 29.

Rafa Luz leva o Brasil ao ataque no duelo com a República DominicanaGaspar Nobrega / Inovafoto / Divulgação

O destaque brasileiro no primeiro tempo foi o trio composto por Vitor Benite, Augusto Lima e Rafael Hettsheimeir. Benite, fundamental na vitória sobre os Estados Unidos, marcou nove pontos, mesmo número de Augusto, que também pegou sete rebotes. Hettsheimeir anotou seis pontos e foi outro pilar ofensivo.

A bola brasileira parou de cair no início do terceiro quarto. A República Dominicana se aproveitou e fez uma corrida de 5 a 0. Magnano parou o jogo. Rafa Luz acabou com a seca no ataque. JP Batista e Léo Meindl erraram bandejas fáceis. Os rivais viraram o placar. JP Batista e Larry recolocaram o Brasil na frente, mas por pouco tempo, até que Benite fez cinco pontos em sequência. Rafael Mineiro, na linha de lance livre, colocou a vantagem da Seleção em três pontos. Nos últimos segundos, Feliz acertou uma bola de três e deixou tudo igual: 50 a 50.

O duelo ganhou em tensão. O Brasil foi o primeiro a se acertar no quarto derradeiro. A corrida de 4 a 0 forçou o rival a parar o jogo. A Seleção não aproveitou o momento e passou a errar em demasia. Os rivais empataram. Foi a vez de Magnano pedir tempo. A semifinal ganhou contornos de drama, até que Augusto Lima brilhou, ofensivamente e defensivamente. O Brasil abriu vantagem na reta final e se garantiu na decisão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia