Mata-leão! O novo vocabulário do campeão dos leves do Ultimate

Rafael dos Anjos concede revanche a Donald Cerrone

Por fabio.klotz

Rafael dos Anjos destaca evolução e mira o duelo com Donald CerroneDivulgação

Rio - Revanche é uma palavra nova no dicionário de Rafael dos Anjos, mas já caiu no gosto do renovado campeão dos pesos-leves do UFC antes mesmo de ele pisar no octógono. A experiência adquirida pelo faixa-preta de jiu-jítsu nos últimos anos faz com que o combate contra Donald Cerrone, dia 19 de dezembro, em Orlando (EUA), seja bem diferente do que fora aquele triunfo por decisão unânime dos jurados, em 2013. Sim, ele venceu e, mesmo assim, não se incomoda em conceder a revanche na sua primeira defesa de cinturão. A humildade é uma de suas características e deixa Rafael bem à vontade na hora de admitir que é preciso se reciclar a cada luta.

“Nunca tive uma revanche na minha carreira, mas acho que é uma boa chance de mudar o que deu errado. Acho que evoluímos bem, mas eu melhorei mais do que ele. Não sou mais o Rafael de 2013. Ganhar como ganhei do Anthony Pettis e dos outros só mostra como evoluí. Isso me dá a certeza de que o cinturão fica no Brasil”, analisa Rafael, aos 30 anos.

Ele tem razão. Triunfos contundentes sobre Jason High, Ben Henderson, Nate Diaz e, por último, Pettis transformaram o brasileiro no homem a ser batido na divisão até 70kg. Sendo assim, ele mira desafetos e já tem planos para sua sequência no Ultimate: Khabib Nurmagomedov. A derrota para o russo, em 2014, por exemplo, não sai da sua cabeça. Por que não dar o troco?

“Seria bom enfrentá-lo de novo. Aguardo por isso”, decreta. O "vocabulário" de Rafael dos Anjos só cresce no MMA. É assim que tem de ser.

Domingo também é dia de Ultimate

O UFC fugiu um pouco do trivial, abdicou dos sábados à noite e colocou Max Holloway x Charles do Bronx na luta principal do evento deste domingo, em Saskatoon, no Canadá. O canal Combate transmitirá a partir das 19h (de Brasília). O brasileiro está invicto há quatro lutas no peso-pena e enfrenta o seu maior desafio na organização nos últimos dois anos. Será um bom teste e um divisor de águas para Charles. Na segunda luta mais importante da noite, Erick Silva encara Neil Magny entre os meio-médios. Francisco Massaranduba, Felipe Sertanejo, Marcos Pezão e Elias Silvério também estão no card.

Moleza?

Ronda Rousey colocará o título dos galos do UFC em disputa contra a fera do boxe Holly Holm dia 2 de janeiro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia