Ronaldinho Gaúcho diz ser 'questão de tempo' para o Brasil voltar a jogar bem

Em evento realizado na Cidade do México, jogador elogiou o time brasileiro e o técnico Dunga; Já sobre a aposentadoria, o craque disse que ainda não tem vontade de parar

Por edsel.britto

México - Ronaldinho Gaúcho afirmou neste sábado que a seleção brasileira passa por um momento de mudança e avaliou como "questão de tempo" para que a equipe nacional recupere o estilo de "jogo bonito". Consultado sobre o desempenho da seleção treinada por Dunga, Ronaldinho lembrou que a geração anterior da equipe era formada por jogadores "que passaram muito tempo juntos".

"Antes dessa seleção houve uma geração que jogou muito tempo junta, agora é o momento da mudança. Jogadores jovens com muito talento e um bom treinador. Acho que é questão de tempo até que esta seleção volte a mostrar um jogo bonito para dar alegrias ao mundo", disse em entrevista coletiva no estádio Azteca, na capital mexicana.

Ronaldinho Gaúcho fez elogios ao trabalho de Dunga e espera evolução rápida da SeleçãoReprodução Vídeo

Em um encontro com crianças de México, Costa Rica, Honduras, Colômbia e Brasil convocadas por uma marca de cereal, Ronaldinho disse que considera o ex-companheiro de Barcelona Lionel Messi o melhor jogador do mundo na atualidade, mas também elogiou o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.

"Messi, para mim, continua sendo o melhor jogador do mundo, mas qualquer um dos dois pode ganhar a Bola de Ouro. Eles fizeram boas temporadas, merecem e podem ganhar", afirmou.

O craque brasileiro também falou sobre o futebol mexicano, no qual defendeu o Querétaro no ano passado. Questionado sobre o que achava do novo técnico da seleção mexicana, o colombiano Juan Carlos Osório, Ronaldinho comentou que o treinador mostrou um bom desempenho na passagem pelo São Paulo.

"Osorio fez um trabalho muito bom no Brasil. O São Paulo era uma das melhores equipes do futebol brasileiro, acho que ele não terá nenhum problema para se adaptar aqui e fazer um bom trabalho com a seleção", disse.

Perguntado sobre quando pretende pendurar as chuteiras, o jogador afirmou que ainda não cogita a aposentadoria por estar "bem de saúde e desfrutando o futebol".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia