Por pedro.logato

Inglaterra - De forma contundente, o suíço Roger Federer derrubou nesta terça-feira a longa invencibilidade de 23 partidas do tenista número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic, e garantiu vaga nas semifinais do ATP Finals. Federer, atual segundo colocado no ranking, superou 'Nole' por 7-5 e 6-2 em uma hora e 17 minutos em uma lotada O2 Arena, em Londres, pela segunda rodada do grupo Stan Smith.

Federer passou por Djokovic em duelo em LondresEfe

De quebra, ele desempatou o histórico de confrontos diretos, chegando à sua 22ª vitória, contra 21 do sérvio. Curiosamente, ele havia sido o último a bater Djokovic, no fim de agosto, na final do Masters 1000 de Cincinatti. Além da perda da invencibilidade nesta temporada, Djokovic também sofreu sua primeira derrota em quadra coberta desde o Masters 1000 de Paris de 2012 (um total de 38 jogos).

E como campeão das últimas três edições do ATP Finals, ele não perdia no torneio há quatro anos, quando o algoz foi o compatriota Janko Tipsarevic. Hoje em sua melhor versão, Federer quebrou o equilíbrio reinante no primeiro set no 11º game, quando conseguiu a primeira quebra, suficiente para que fechasse a parcial ao confirmar seu saque em seguida. No segundo set, o suíço começou mantendo a dinâmica, conseguiu novo break e abriu 2-0.

Foi aí que nasceu a sensação de que algo poderia mudar. O atual tricampeão quebrou o serviço de Federer pela primeira vez na partida e empatou. Mas Djokovic não conseguiu manter o ritmo e sucumbiu. Federer ganhou os quatro games seguintes para obter uma significativa vitória naquele que, para muitos, é o melhor momento da carreira de seu adversário. A vitória garantiu o suíço nas semifinais. Na quinta-feira, ele enfrentará o japonês Kei Nishikori pela última rodada de sua chave, enquanto Djokovic jogará pela classificação contra o tcheco Tomas Berdych.

Você pode gostar