Grupo chinês paga mais 85 milhões de euros para controlar o Milan

Silvio Berlusconi deixará o Milan de forma definitiva, após 30 anos a frente do clube

Por pedro.logato

Itália - O grupo chinês Mas-Europe Sports Investment Management Changxing pagou nesta terça-feira 85 milhões de euros (R$ 310 milhões) previstos no contrato de compra do Milan, assinado em agosto, conforme informou a imprensa italiana.

Berlusconi não vai mais comandar o MilanEfe

Os investidores, que entraram em acordo para adquirir 70% das ações do clube 'rossonero', já pagaram 15 milhões de euros (R$ 54,6 milhões) para garantir o negócio, no momento da assinatura do contrato. A Mas-Europe Sports foi formada por um fundo de propriedade do estado, além do grupo e investimento Haixia Capital e o empresário Yonghong Li.

Além disso, o grupo conta com participação de outras companhias menores. O encerramento definitivo das negociações entre Milan e os investidores chineses acontecerá em novembro deste ano, quando o grupo irá pagar outros 420 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão). Quando isso acontecer, o italiano Silvio Berlusconi deixará o Milan de forma definitiva, após 30 anos a frente do clube.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia