Por luis.araujo
Publicado 01/11/2016 20:56 | Atualizado 01/11/2016 21:07

Rio - O Superior Tribunal de Justiça Desportiva suspendeu o árbitro Sandro Meira Ricci por 60 dias, mais multa de R$ 1 mil por conta de incidente na partida entre Flamengo e Fluminense, realizada em 13 de outubro, em Volta Redonda. O time rubro-negro, por sua vez, foi absolvido pelo STJD, enquanto o Fluminense pegou multa de R$ 1 mil por arremesso de objeto no gramado feito por torcedores.

O árbitro foi multado por ter enviado à CBF uma correção para incluir uma informação à súmulaEfe

Sandro Meira Ricci foi multado por ter enviado à CBF uma correção para incluir uma informação à súmula, entregue um dia após o embate. Ricci fez solicitação para que fosse incluída no documento a invasão de campo por parte de suplentes e membros das comissões técnicas das duas equipes. No documento entregue no dia da partida o arbitro havia afirmado que "nada de anormal" aconteceu na partida mesmo com os 15 minutos de paralisação e invasão no campo por parte de jogadores. Ele precisou ser cercado por Policiais Militares.

O julgamento aconteceu por conta de uma confusão provocada após um gol do zagueiro Henrique, que decretaria o empate por 2 a 2. No primeiro momento, o auxiliar de arbitragem anulou corretamente o gol, já que o defensor estava impedido. Em seguida, o árbitro Sandro Meira Ricci após conversa com o auxiliar voltou a atrás e validou o gol do Fluminense. Por fim, após uma confusão que durou cerca de 15 minutos e precisou contar até mesmo com a presença da Polícia Militar para proteger o trio de arbitragem, o árbitro anulou o gol de Henrique. 

Henrique marcou o gol que originou toda a confusãoNelson Perez / Fluminense F.C. / Divulgação

Por conta da confusão do trio de arbitragem, o Fluminense entrou com um pedido de anulação da partida e alegou que o juiz se baseou em uma interferência externa para tomar a sua decisão. O pedido foi feito após uma reportagem do 'Esporte Espetacular' mostrar que o inspetor de arbitragem da partida, Sérgio Santos, que disse para o juiz "A TV sabe. A TV sabe que não foi gol".

O presidente do STJD, Ronaldo Piacente, aceitou o pedido tricolor e a CBF retirou os pontos da partida. Três dias depois, Piacente voltou atrás após pedido da Procuradoria da Casa e o Fla voltou a receber os três pontos da partida. 

Você pode gostar