Mais Lidas

Acabou o recesso! Copa São Paulo abre o calendário do futebol brasileiro em 2017

Atual campeão ao superar o Corinthians na final, o Flamengo tentará repetir o feito da última edição para alcançar o bicampeonato

Por luis.araujo

São Paulo - Principal competição das categorias de base do Brasil, a Copa São Paulo de Futebol Júnior inaugura o calendário nacional de 2017 com recorde de clubes em sua 48ª edição. Ao todo, serão 120 clubes divididos em 30 grupos - superando o recorde de 2016 de 112 times e 28 grupos - na primeira fase.

O torneio começa nesta segunda-feira, com apenas duas partidas, ambas pelo Grupo 7, realizado em Araraquara: Ferroviária x Villa Nova-MG, às 18h45, e Palmeiras x Paranoá-DF, às 21 horas. A decisão está agendada para 25 de janeiro, data de aniversário da cidade de São Paulo.

A exemplo do que ocorreu em, 2016, a Copa São Paulo contará com sete fases. Na primeira, os 120 times serão distribuídos em 30 grupos de quatro clubes cada. Avançam os dois primeiros de cada chave. A partir da segunda fase, as disputas serão sempre em duelos eliminatórios, com jogo único até a decisão.

Vizeu foi o principal destaque do Flamengo no título da Copinha de 2016Divulgação

DE OLHO NO BI

Atual campeão ao superar o Corinthians na final, o Flamengo tentará repetir o feito da última edição para alcançar o bicampeonato e o quarto título da história. O time corintiano, por sua vez, espera manter a hegemonia, já que é o recordista de títulos com nove taças, cinco a mais que o Fluminense, o segundo maior vencedor.

Outros dois gigantes paulistas, assim como o Flamengo, tentarão o quarto título. São os casos de Santos e São Paulo, que já levantaram o troféu três vezes cada. O mesmo não se pode dizer do Palmeiras, que ainda luta pela conquista inédita da Copa São Paulo. Outros times do Estado de São Paulo que já foram campeões são Nacional, Ponte Preta e Portuguesa, todos com duas taças, além de Juventus, Guarani, América, Paulista, Marília e Santo André, todos com um título.

SONHO

Se os grandes clubes esperam lutar por título e emplacar futuros craques, há outros times bem mais modestos, que contam com jogadores que sonham por dias melhores na carreira e na vida Torneio democrático por essência, a Copa São Paulo conta com vários equipes totalmente desconhecidos, que sequer disputaram a elite de seus Estados em 2016. São os casos de Paranoá-DF, Pinheiro-MA e Desportiva Paraense.

Nenhum destes, entretanto, terá de encarar uma maratona para disputar a competição como o São Raimundo-RR. O time passou a virada do ano na estrada. Afinal, terá de percorrer quase 3.700 km, entre viagens de ônibus e avião. Na primeira parte da maratona, a partir do dia 30, a delegação deixou Boa Vista, capital de Roraima, de ônibus rumo à Manaus. No início da tarde do dia 31, pegou avião para Guarulhos, para enfim, no dia 1.º, seguir rumo à cidade de Novo Horizonte, no interior paulista.

A viagem do São Raimundo só não é maior que o sonho do Pérolas Negras, time de futebol formado por jogadores do Haiti, país com o pior índice de desenvolvimento humano das Américas - 0,483 para 2014, conforme a ONU. A equipe disputará a Copa São Paulo pelo segundo ano seguido e tenta ao menos pontuar, algo que não ocorreu em 2016.

Apesar de ter sede em Porto Príncipe, capital da nação caribenha, o clube só existe graças à organização social brasileira Viva Rio. Quem sabe o torneio não possa significar o início de uma nova vida para estes atletas, vítimas de pobreza, guerras e desastres naturais sofridos pelo país.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia