Mais Lidas

Em recuperação, Follmann diz que se casará neste ano e mira Paralimpíada

Ex-goleiro da Chapecoense está em São Paulo para fazer sessões de fisioterapia e se adaptar a uma prótese provisória na perna direita

Por jessyca.damaso

São Paulo - O ex-goleiro da Chapecoense Jackson Follmann continua focado em sua recuperação, mas também já faz planos para o futuro. Um dos sobreviventes do acidente aéreo com o avião da Chapecoense que matou 71 pessoas, em novembro do ano passado, na Colômbia, revelou que pretende se casar ainda neste ano com a noiva Andressa Perkovski.

Jackson FollmannReprodução Instagram

"Devemos nos casar em breve, mas ainda não decidimos a data. Talvez daqui quatro ou cinco meses", disse o jogador, em entrevista ao programa Esporte Fantástico, da TV Record, que irá ao ar neste domingo.

Follmann está em São Paulo para fazer sessões de fisioterapia e se adaptar a uma prótese provisória na perna direita, que teve boa parte dela amputada em decorrência do grave acidente aéreo. A prótese definitiva será mais leve, feita de fibra de carbono, e o pé terá uma adaptação entre os dedos para usar chinelo e garantir um impulso maior para caminhar.

Embora tenha amargado o fato de que a nova limitação física encerrou de forma precoce a sua carreira como jogador profissional, o ex-goleiro da Chapecoense também afirmou que ainda não desistiu da vida como atleta. Agora como deficiente físico, ele revelou mirar uma grande competição que ocorrerá em 2020, quando Tóquio irá abrigar a próxima edição dos Jogos Paralímpicos.

"Estou reaprendendo a andar, meu foco agora é total na reabilitação. Eu penso nas Paralimpíadas, mas ainda não sei em qual esporte", revelou Follmann.

Os médicos que acompanham de perto o atleta dizem que sua recuperação é "formidável". O fisioterapeuta Guilherme Dias Carli, da Chapecoense, também afirmou nesta semana que Alan Ruschel e Neto, outros dois jogadores que foram sobreviventes da tragédia, estão evoluindo muito bem e poderão voltar às atividades em três meses.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia