Por

Ano eleitoral no Flamengo é de permanente ebulição. Eduardo Bandeira de Mello sabe muito bem disso e se quiser entrar na corrida dando vantagem ao seu eventual candidato, terá que aproveitar para corrigir o rumo do futebol, considerado o calcanhar de Aquiles da sua administração. O departamento estava inchado, muitos mandando e poucos obedecendo, dinheiro jogado fora com contratações caras e inoperantes, jogadores ganhando muito e o time conquistando muito pouco dentro de campo.

Você pode gostar
Comentários